Início Comportamento Vovô criou um holograma 3D dele mesmo para que seus bisnetos possam...

Vovô criou um holograma 3D dele mesmo para que seus bisnetos possam conhecê-lo.

182
0

Vovô criou um holograma 3D dele mesmo para que seus bisnetos possam conhecê-lo. Ele vai te contar sua história.

Usando tecnologia de realidade virtual, Jerry Terrance, de 85 anos, gravou-se falando e projetando imagens da história de sua família para “preservar a história da minha família para as gerações futuras”.

Cada vez mais novas tecnologias e tendências estão envolvidas em nosso dia a dia a ponto de empregos, entretenimento e ferramentas de trabalho não poderem mais ser concebidos sem elas.

Isso chegou a tal ponto que existem até ferramentas que podem permitir que bisnetos e tataranetos conheçam seus ancestrais, com o conforto de um clique.

Esta é a história de Jerry Terrance , um homem de 85 anos de Los Angeles, Estados Unidos, que teve a ideia de criar um clone virtual em um holograma 3D para que as futuras gerações de sua família pudessem conhecê-lo.

Segundo informações da Jam Press , o holograma servirá como uma espécie de cápsula do tempo humanóide que pode ser utilizada graças à tecnologia de realidade virtual.

Jerry sabia que provavelmente não conheceria seus bisnetos quando eles nascessem, então decidiu recorrer aos biógrafos do StoryTerrace e especialistas em metaverso para criar uma versão de si mesmo.

Assim, o velho senhor gravou-se falando e movimentando o corpo. Essas imagens podem ser visualizadas em 3D com fones de ouvido para ouvir sua voz e palavras.

A ideia é que Jerry seja o narrador da história da família, então seu gêmeo holograma guiará seus herdeiros nessa jornada audiovisual. Com isso, o avô pretende “ preservar a história da minha família para as gerações futuras ”.

“ Me ver assim é incrível. Parece assistir a um filme. Não apenas lendo as palavras como nas minhas memórias. Mas ter a oportunidade de me ver e me ouvir relembrando as histórias é simplesmente mágico ”, disse.

As gravações ocorreram em um estúdio com chroma key, ou como é conhecida a “tela verde”. Com isso, os especialistas podem adicionar fundos, como fotos de casa e família. A construção de seu corpo em forma de holograma foi alcançada graças ao uso de 30 câmeras individuais.

“Isso me fez escolher compartilhar minhas histórias dessa maneira para que minha família possa visualizar meu passado, carreira e experiências de vida em um formato emocionante e envolvente, para que eles possam se sentir mais próximos de mim e suas memórias não pareçam tão distantes ” .

FONTE upsocl