Início Comportamento Se você ama seus filhos, não ofereça refrigerante à eles

Se você ama seus filhos, não ofereça refrigerante à eles

1020
0

Refrigerante é uma das bebidas mais populares atualmente. De fato é muito refrescante, doce, agradável ao nosso paladar. São poucos aqueles que dizem não gostar da bebida. Mas também são muito poucos aqueles que não sabem os malefícios da mesma.

Sabendo o tanto de prejuízos que os refrigerantes podem causar, ainda há pais que oferecem aos filhos pequenos, bem novinhos. A justificativa é sempre algo como “eu bebia quando era criança e não morri”, ou “isso é frescura, criança tem que ser criança” – como se para isso fosse necessário se alimentar de forma nada saudável.

O farmacêutico Niraj Naik revelou recentemente que o consumo de refrigerante – principalmente se for de cola – tem ação imediata no corpo do pequeno. Um refrigerante por dia já elimina muitos nutrientes que o corpo precisa para crescer e se desenvolver com saúde.

O que acontece logo após beber refrigerante?

Nos 10 primeiros minutos: o ácido fosfórico das bebidas danifica profundamente o esmalte dos dentes e os adoçantes artificiais afetam os sistemas das crianças fazendo com que seus corpos processem como açúcar.

Depois de 20 minutos: O corpo registra uma explosão de insulina devido ao excesso de açúcar gerado pelo refrigerante. O fígado terá que trabalhar mais e mais  para converter esse excesso em gordura.

Após os 40 minutos iniciais: Absorção completa de cafeína. Há dilatação de pupilas, pressão arterial sobe e os receptores de adenosina no cérebro são bloqueados. Aqui é o principal motivo que impede a criança de adormecer.

Após a primeira hora: O ácido fosfórico é misturado com o cálcio, magnésio e zinco no intestino delgado, os quais estimulam ainda mais o metabolismo. Urinarão muito,  o que levará a perda rápida dos nutrientes que deveriam ser absorvidos pelos ossos.

É inegável que o melhor é hidrata-los com água natural ou sucos, não acha?

Texto originalmente publicado em elclubdeloslibrosperdidos e adaptado pela equipe do blog Educadores.