Início Bem estar No futuro nossos caixões serão cápsulas orgânicas, onde nossos corpos se transformarão...

No futuro nossos caixões serão cápsulas orgânicas, onde nossos corpos se transformarão em árvores

1823
0

Faremos parte do ciclo de uma forma mais natural e mais colorida

O romantismo de pertencermos a um ciclo agrada a todas as pessoas, independente da crença, independente da fé. Muitas pessoas enxergam a morte como uma inimiga fria e sombria, porém este pensamento pode mudar ao transformamos a morte em uma nova vida.

A ideia inovadora e tecnológica surgiu através dos designers italianos Ana Citelli e Raoul Bretzel ao projetarem cápsulas orgânicas e biodegradáveis como caixões. Desta forma, nosso corpo sem vida se transformaria em nutrientes para uma árvore.

Os designers explicam que a ideia é criar cemitérios repletos de árvores, ao invés de lápides. Os terremos que tiverem baixa necessidade de manutenção e irrigação mínima poderão se tornar um novo habitat protegido para a fauna silvestre e agir como sumidouros de carbono e purificadores do ar para áreas urbanas próximas.

Os corpos seriam deixados nas cápsulas em seu estado natural, sem produtos químicos, para que não houvesse a contaminação do solo ou das águas subterrâneas. Além disso, seriam colocados em posição fetal, com uma muda sobre o bulbo humano. Não seriam restos cremados, ou corpos embalsamados, mas sim o homem em seu estado mais natural, retornando a natureza da forma mais pura.

De acordo com os designers, as pessoas poderão escolher qual tipo de árvore gostariam de se tornar. Seja com o intuito de gerar flores, frutas ou remédios, estariam permanentemente ligadas ao “círculo da vida”.

Além dos benefícios relacionados ao maior conforto emocional e espiritual, haveriam benefícios grandiosos para a natureza e para o meio ambiente, já que o fato de não utilizarmos mais recursos valiosos nos caixões ajudaria a preservar o nosso planeta.

O cemitério não seria mais como conhecermos: um lugar frio e cinzento. Seria um lugar verde, cheio de vida e cheio de cor. Seriam memórias plantadas de forma literal. Pessoas poderiam visitar a árvore dos seus entes queridos, poderiam descansar sobre as suas sombras e ouvir as folhas balançando com o vento. De uma forma romântica, seria possível sentir a pessoa amada e não somente relembrar bons momentos, mas gerar bons momentos ao se conectar com a natureza, com o mundo e com os ciclos.