Início Comportamento Mulher emigrou para o Equador para viver com namorado virtual e ele...

Mulher emigrou para o Equador para viver com namorado virtual e ele a deixou ao vê-la: “Ele me disse que não gostava de mim”

237
0

É cada vez mais comum conhecer pessoas através da internet. E cada vez mais surgem aplicativos de encontro, onde é possível encontrar alguém pelo qual você se interesse e que tenha a ver com você. Mas nem sempre isso é totalmente seguro, e pode acabar sendo uma grande desilusão amorosa.

É o caso de  uma venezuelana que viajou mais de 1.500 quilômetros e foi rejeitada pelo namorado, que ela só conhecia pelo chat.

Kevin Nasevilla gravou com seu celular e colocou sua história no TikTok . A menina venezuelana viajou com a esperança de emigrar de seu país para começar uma vida muito mais próspera e segura no Equador e poder se estabelecer definitivamente. Naquele lugar, seu parceiro virtual a esperava. Mas ela nunca imaginou que o sujeito rejeitaria ela e a filha ao conhecê-la pessoalmente.

“ Conheci um menino pelas redes sociais, pelo Facebook, e sempre conversávamos. Ele pagou minhas passagens e combinamos que eu viria para cá com minha filha, morar com ele. Ele me recebeu no terminal e disse que não gostava de mim, que eu não era a pessoa que ele tinha visto nas minhas fotos. Ele me expulsou e eu fiquei na rua ”, disse.

Como não tinha teto para se abrigar, nem ninguém para sustentá-la, já que o homem a enganava com suas promessas, a mulher passou a vender doces na rua com a filhinha para sobreviver.

Com o vídeo viralizado nas redes sociais, os seguidores  motivaram-se a ajudar a jovem mãe. Além disso, a maioria condenou a atitude do homem ao abandoná-la com a filha. Um deles, também venezuelano, ofereceu-lhe um emprego em uma lanchonete para que ganhasse algum dinheiro.

Não se sabe o que aconteceu com a jovem, mas o mais provável é que ela já tenha recebido a ajuda que precisava e regressou à sua terra natal.

Texto originalmente publicado em upsocl e adaptado pela equipe do blog Educadores.