Início Comportamento Especialista alerta sobre grande erro dos pais ao não colocar limite nos...

Especialista alerta sobre grande erro dos pais ao não colocar limite nos filhos

1337
0

Dar limite aos filhos pode ser algo bem difícil de se fazer. Hoje em dia, quando se pensa em disciplina  nas famílias, seus pensamentos se voltam para a punição: castigos, punições, negação de certos privilégios e assim por diante. Mas a verdade é absolutamente outra: a disciplina eficaz é aquela que está associada à coisas positivas, e não negativas. Deve ser foca na política de recompensas e não de punição. Essa é a verdadeira disciplina.

Mas quem disse iss não fomos nós, e sim o livro “Pais e educadores de alta performance” é um livro de Içami Tiba sobre a educação de crianças e jovens.  Içami Tiba formou-se em medicina pela Universidade de São Paulo e especializou-se em psiquiatria no Hospital de Clínicas. O autor tem uma extensa carreira na área de educação familiar e escolar. 

Foi através dele que muitos pais foram alertados sobre o perigo de não impor limite aos pequenos.

ELOGIOS E RECOMPENSAS

Elogios e recompensas são mais úteis quando dados em pequenas doses ou para algo em particular. Os pais descobrirão que o encorajamento positivo e a disciplina são maneiras mais eficazes de fazer com que seus filhos se comportem bem.

As recompensas são importantes por muitas razões. Primeiro, as recompensas podem ser usadas para aumentar a auto-estima. Bebês e pré-escolares ouvem as palavras ou frases “não”, “não”, “pare” e “termine” muitas vezes ao dia. Isso é normal e é uma das maneiras pelas quais eles aprendem a distinguir o que é certo do que é errado. No entanto, quando ouvem isso repetidamente, sua auto-estima pode sofrer. As recompensas podem ser usadas para aumentar a auto-estima. Quando uma criança ganha uma recompensa, ela sabe que fez algo bom e algo que você gosta.

Além disso, as recompensas também podem ajudar a melhorar seu relacionamento com seu filho. 

Portanto, disciplina é difícil até mesmo para um adulto, mas as crianças podem se sair melhor, desde que prestemos atenção e reforcemos os comportamentos positivos.

Texto originalmente publicado em imageneseducativas e adaptado pela equipe do blog Educadores.