Início Comportamento Algumas palavras ditas à criança agem como uma maldição dos pais!

Algumas palavras ditas à criança agem como uma maldição dos pais!

1480
0

Saiba como não amaldiçoar o seu filho

A palavra “maldição” soa forte e cruel. Porém, apesar disso, ela pode estar presente, de maneira disfarçada, em piadas e conversas. A essência da maldição é simples – você não é nada e não existem razões suficientes para que as pessoas sintam sua falta.

Quando falamos em maldição, normalmente pensamos em pessoas que são nossas inimigas, porém, muitas crianças são amaldiçoadas por seus próprios pais. Isso mesmo!

A maldição vinda dos pais não precisa ser feita de maneira trágica e clara, como um grito dizendo: “Eu te amaldiçoo, ó filho ingrato!” Mas, sim, a maldição acontece quando um pai desvaloriza e menospreza o seu filho.

Temos um exemplo vivo para que você possa entender melhor:

O pai do grande dramaturgo e escritor inglês Oscar Wilde escolheu um apelido supostamente engraçado para se referir ao seu filho quando criança: “Nada”. “Venha aqui, nada.” “Como vai você, nada?” “O que você fez, nada?”

Oscar Wilde alcançou grande sucesso na vida. Ele foi um dos dramaturgos famoso e amado. Um dos mais bem pagos da Inglaterra. Ele viveu rico, nadando em dinheiro e fama. Porém, o final da sua vida foi realmente infeliz.

Apesar de ser uma das maiores celebridades de seu tempo, Wilde sofreu um fracasso esmagador. A alta sociedade de Londres o rejeita por seu comportamento considerado ”indecente”. Ele foi condenado a dois anos de prisão e trabalho duro, de 1895 a 1897. Após sua libertação, ele imediatamente para Paris, França. Ele decidiu nunca mais voltar à Irlanda ou à Grã-Bretanha. Ele morreu de meningite aos 46 anos – mais pobre que um mendigo, infeliz, esquecido por amigos e parentes.

A maldição pode tornar-se real na vida dos seus filhos

Palavras violentas e ditas de forma supostamente inofensiva, como: ” Você não é nada!” ou “Sem mim você não é ninguém!” podem se fazer presentes na vida de um ser humano e tornar-se tão real que chega a ser uma maldição.

Sendo assim, desrespeitar a criança, faltar com amor e ridicularizá-la constantemente é uma maldição.

Mas se engana quem pensa que só palavras amaldiçoam. Pensamentos negativos sobre o seu filho também chegam até ele e irão interferir no seu desenvolvimento.

Portanto, crianças que sofreram abusos psicológicos, traumas, violência física ou verbal terão uma enorme dificuldade em se tornarem adultos saudáveis.

Existe salvação para adultos que foram crianças “amaldiçoadas”?

Sim, se a criança se tornar um adulto muito forte e capaz de quebrar a maldição despejada por seus pais. Além disso, buscar profissionais da saúde mental pode ser uma saída.

E o que os pais devem fazer para não “amaldiçoar” os seus filhos?

Acima de tudo, é preciso que se pense neles, antes do que em si mesmo. Não há a necessidade de ser super-humano para ser um bom pai ou boa mãe. Necessita-se apenas que os pais sejam boas pessoas para com os seus filhos.

Palavras duras ditas pelos pais com raiva, sem pensar antes, no calor do momento, pode contaminar a mente em desenvolvimento do seu filho como um parasita que corroe de dentro para fora a sua saúde mental.

Trate a criança com paz e amor. Seja um amigo com mais frequência e um pai com menos frequência. Gerencie a raiva. Não é tão difícil se você se esforçar um pouco. Você pode lidar com isso, se quiser. Você precisa ter amor e paciência se desejar criar uma pessoa feliz que vai beneficiar o mundo, a ti e a ela mesma.

Fonte: lekuva