Início Bem estar 14 maneiras de ajudar alguém com transtorno de ansiedade

14 maneiras de ajudar alguém com transtorno de ansiedade

79
0
Mid age woman having problems sitting in her bedroom

Transtorno de ansiedade é um problema muito sério, que muitos ainda negligenciam. Embora possa não haver sinais externos da doença, o transtorno de ansiedade pode estar repleto de sintomas angustiantes e debilitantes. Também pode causar séria deterioração no estilo de vida e desafios de saúde física e mental que parecem impossíveis de resolver. Essa sensação pode levar a pessoa a pior das doenças mentais: depressão.

Felizmente há algumas formas da gente enfrentar esse transtorno. E aqui vamos mostrar 15 maneiras de você ajudar alguém que tenha esse problema. Vamos nos esforçar um pouco pelos demais?

1. O transtorno de ansiedade não significa que a pessoa seja mentalmente inferior ou deficiente

Entenda que O transtorno de ansiedade também não significa que a pessoa tenha um “desequilíbrio químico”, um problema biológico no cérebro ou um problema genético. Essas noções estão desatualizadas e nunca foram verdadeiras.

Para superar o transtorno de ansiedade, os sofredores precisam aprender maneiras saudáveis ​​de lidar com as adversidades da vida que possam eliminar a ansiedade com eficácia. Para fazer isso, superar o transtorno de ansiedade requer a obtenção de informações, ajuda e apoio corretos.

2. O transtorno de ansiedade não é algo que uma pessoa pode “simplesmente sair”

Como a ansiedade é causada pelo comportamento, é preciso ter a informação certa, ajuda, apoio e trabalho árduo para superar o transtorno de ansiedade. Não existem atalhos.

Embora as informações de autoajuda possam ser benéficas, muitas vezes a recuperação duradoura requer a assistência e o apoio de um terapeuta. Portanto, aconselhe e até mesmo acompanhe a pessoa até um terapeuta. Isso será uma grande ajuda.

Entenda que superar a ansiedade não é uma questão simplesmente de querer. Querer, todos querem. Ninguém gosta de ser ansioso, acredite.

3. Garanta que ele ficará bem

A ansiedade pode criar uma das respostas fisiológicas, psicológicas e emocionais mais fortes que o corpo pode produzir . Essa resposta pode criar emoções, sentimentos, sensações e sintomas intensos. É por isso que, em meio a uma grande ansiedade, uma pessoa pode sentir que vai enlouquecer, ou que vai desmaiar ou morrer.

Consequentemente, quando uma pessoa está passando por um episódio de alta ansiedade, tranquilizá-la e lembrá-la de que tudo ficará bem pode ajudá-la a se sentir melhor e amenizar essa sensação de ansiedade.

4. Fique calmo e ajude-o a se acalmar

O transtorno de ansiedade é baseado no medo, esse medo pode ser racional ou irracional . O medo ativa a resposta ao estresse, que pode causar uma série de mudanças fisiológicas, psicológicas e emocionais no corpo.

Se a pessoa que você quer ajudar está lutando contra um episódio de ansiedade, incentive-o a se acalmar. Ao se acalmar, você se sentirá melhor com o passar do tempo. Pode levar até 20 minutos ou mais para o corpo se recuperar de uma resposta ativa ao estresse. Mas cuidado: não basta dizer “se acalme”, isso não dará mágica. Estimule conversas, músicas, que possam ajudar a acalmar sem que você precise dizer que está tentando fazer isso. Lembre-se que ações são mais valiosas que palavras.

5. Incentive-o a fazer algo sobre seu transtorno de ansiedade

Ser empático e solidário é útil. Mas se a pessoa não estiver fazendo nada para superar o transtorno de ansiedade, sua empatia e apoio não farão muito bem. O transtorno de ansiedade só se resolve quando a pessoa trabalha muito para combatê-lo. O transtorno de ansiedade raramente se resolve por conta própria.

6. Incentive-o a procurar ajuda profissional

A menos que o paciente seja profissionalmente treinado na resolução do transtorno de ansiedade, é irreal pensar que ele seria capaz de identificar, abordar com sucesso e ajudá-lo a retornar a uma saúde duradoura e livre do transtorno de ansiedade (se você soubesse o que fazer, você não estaria lutando com problemas de ansiedade).

7. Apoie-o em sua decisão de procurar terapia

Tradicionalmente, a sociedade não tem uma imagem muito boa da terapia. Isso precisa urgentemente ser mudado! Se o seu ente querido deseja fazer terapia para o transtorno de ansiedade, incentive-o a continuar e apoie-o enquanto continua. Superar o transtorno de ansiedade leva tempo e esforço, o que às vezes pode ser assustador. Incentivá-la a continuar pode levá-la a se esforçar em momentos de desânimo.

8. Você tem que estar disponível

Deixe seu ente querido saber que ele pode falar com você a qualquer momento e sem medo de julgamento. Além disso, deixe-o saber que a maneira como você pensa nele não mudará só porque ele está lidando com problemas de ansiedade.

9. Seja paciente

Pessoas com transtornos de ansiedade podem soar como um disco quebrado – trazendo à tona os mesmos problemas e medos repetidamente. Embora você possa compreender a natureza de sua luta e vê-la claramente, a vítima não.

Em momentos como este, ouça e tranquilize com paciência. Com o tempo, o reforço contínuo pode ajudar a reprimir medos antigos. Mais uma vez, seja paciente. Tudo vem a seu tempo.

10. Procure se informar sobre o assunto

Conhecimento é poder. Se você deseja ajudar um paciente com transtorno de ansiedade, torne-se um especialista na doença .  Uma pessoa que apoia o ansioso e que tem conhecimento pode ajudá-los a encontrar seu caminho e tranquilizá-los de que tudo ficará bem.

11. Ter empatia

Tente ser o mais solidário, amoroso e empático possível. As vítimas geralmente já se sentem mal o suficiente sobre o que está acontecendo em suas vidas, ok?

12. Comemore pequenas vitórias no caminho para o sucesso

Superar o transtorno de ansiedade dá trabalho … e geralmente muito trabalho. No caminho para superá-lo com sucesso, geralmente há muitos pequenos passos e pequenas vitórias. Celebrar essas pequenas realizações pode ser muito encorajador para a pessoa. Sempre lembre-se delas.

13. Incentive e ajude-o a se sentir melhor consigo mesmo

A baixa auto-estima costuma ser um fator subjacente que dificulta a luta contra o transtorno de ansiedade. Incentivar e encorajar consistentemente essa pessoa pode ajudá-la a se ver de maneira mais positiva.

14. Dê-lhes esperança continuamente!

Qualquer pessoa pode superar o transtorno de ansiedade com as informações, ajuda e suporte corretos. É possível libertar-se da ansiedade, embora possa dar muito trabalho. 

Sabemos que não é fácil conviver com alguém que tenha transtorno de ansiedade, e que também é um trabalho para quem acompanha. Mas acredite: você é peça fundamental para a superação desse problema.

Texto originalmente publicado em menteasombrosa e adaptado pela equipe do blog Educadores.