Início Comportamento Vida sexual precoce pode resultar em depressão e ansiedade

Vida sexual precoce pode resultar em depressão e ansiedade

501
0

É necessário que os jovens respeitem o seu tempo

Hoje em dia é cada vez mais comum os jovens perderem a virgindade de forma precoce por estarem sendo pressionados por amigos ou até pela necessidade de descobrirem algo novo sobre si mesmos. Porém, nem sempre isso pode resultar em consequências positivas.

Acontece que existem muitas séries, novelas e filmes onde os adolescentes possuem uma vida sexual ativa e desbravam o universo sexual sem muito se preocupar com o mental e o emocional. Isso pode acabar influenciando uma vida sexual precoce.

Segundo a psicóloga Natália Del Padre, o jovem que se expõe ao sexo precoce é movido pela necessidade de autoafirmação e intensa carência afetiva. Ocorre que o jovem busca a construção de uma identidade na adolescência e isso pode acarretar em quadros de depressão e ansiedade.

“Além disso, a prática sexual vem atrelada ao risco de gravidez, já que não existe método contraceptivo 100% eficaz. E ele ainda pode contrair alguma doença sexualmente transmissível” Confirma a coordenadora em estudos e doutora em psicobiologia, Zila Sanchez.

A psicóloga, Lélia Bueno de Melo, afirma que isso também afeta o relacionamento social do jovem, o que, por consequência, dificulta a possibilidade de ter uma relação sólida, seja de forma amigável ou amorosa.

Nessa fase, conversar com os pais se torna fundamental e caso haja dificuldade em abordar o assunto entre pais e filhos, é recomendado auxílio de um profissional do ramo da psicologia.

É necessário entender que o sexo precoce precisa ser debatido para que os jovens possam respeitar o tempo do seu corpo, do seu emocional e do seu mental.