Início Comportamento Veja o que acontece com os filhos quando os pais brigam

Veja o que acontece com os filhos quando os pais brigam

755
0

Existem muitas famílias e casais que não se separam ” por causa dos filhos “. Porém, às vezes, ficar e morar em um ambiente onde prevalecem brigas, abusos e discussões pode ser ainda pior para os mais pequenos e devemos levar isso em conta na hora de tomarmos certas decisões.

 90% das crianças são afetadas pelo comportamento dos pais. Ou seja, se vocês discutem na frente delas constantemente, isso pode gerar inúmeros problemas. Veja quais:

MEDOS

Os medos aumentam ainda mais quando os pais discutem na frente dos filhos. Por isso,  quando se trata de discutir , é melhor não discutir na frente deles, caso contrário, viverão imersos em um mundo cheio de medo e com pouquíssima esperança.

DEPRESSÃO

O que mais queremos que nossos filhos sejam felizes; no entanto, se discutirmos na frente deles, sua capacidade de sorrir e ser felizes provavelmente desaparecerá (pelo menos momentaneamente) à medida que entram em depressão.

NÃO VIVEM PLENAMENTE

As crianças que estão constantemente expostas a brigas familiares podem ter sua habilidade prejudicada de viver a vida plenamente.  Ou seja, são mais reservados, mais tímidos e não têm vontade de conhecer e percorrer caminhos diferentes.

EU SOU O PROBLEMA

Ou, pelo menos, é o que eles pensam. Eles provavelmente não são o problema, mas eles se sentem assim e isso os fará se sentir mal consigo mesmos e pensar que são uma pessoa má .

SERES SOLITÁRIOS

Brigas entre pais farão com que a criança não se sinta confiante em si mesma e nas outras pessoas, e isso será um grande obstáculo em sua fase de crescimento.

AGRESSIVIDADE

Quando a agressão é algo que prevalece no ambiente familiar, você inevitavelmente irá criar filhos agressivos. E essas agressões não são apenas físicas, não! É muito importante você aprender a reconhecer que as agressões verbais – famosas BRIGAS – são muito prejudiciais e também estabelecem personalidades violentas nas nossas crianças.

Portanto, tome cuidado. Lembre-se que pais separados não implicam em filhos separados dos pais. Seja honesto com seus pequenos, e permaneça numa relação apenas enquanto houver respeito mútuo – e amor.

Texto originalmente publicado em vix e adaptado pela equipe do blog Educadores.