Início Ciência Suíça testa painéis solares em trilhos de trem

Suíça testa painéis solares em trilhos de trem

331
0

Diversas inovações têm surgido para aproveitar o potencial energético da luz solar. Uma novidade recente, nesse sentido, é  a implantação de painéis solares removíveis ao longo de trilhos ferroviários na Suíça. A responsável pela implantação é a startup Sun-Ways.

O projeto-piloto terá início no sistema público de trem da Suíça Ocidental, próximo à estação de Buttes. Pré-montados, os painéis possuem um metro de largura, são posicionados diretamente entre as linhas de trem e presos aos trilhos por meio de um mecanismo de pistão. Uma máquina é responsável por instalar e retirar os painéis. É “como desenrolar um tapete”, afirma a Sun-Ways.

De acordo com a startup, toda a eletricidade produzida pelo sistema fotovoltaico irá para a rede elétrica e será usada para alimentar casas, uma vez que usá-la nas próprias operações ferroviárias seria um processo mais complicado.

Há desvantagens?

Bem, todo projeto apresenta as vantagens e o que chamamos de “desafios” – que pode ser visto como desvantagem, mas na ciência e tecnologia são apenas oportunidades de melhoria e desenvolvimento. Neste caso,  os painéis podem sofrer microfissuras, podem aumentar o risco de incêndios em áreas verdes e até distrair os maquinistas com reflexos. No entanto, a empresa afirma que o seu modelo de painel é mais resistente em comparação aos convencionais e que ainda podem ter um filtro anti-reflexo para evitar acidentes com os maquinistas. 

Outros pontos ainda estão sendo desenvolvidos pela empresa.

A Sun-Ways ainda pretende ampliar seu alcance para outras áreas da Europa nos próximos anos, o que inclui os países vizinhos da Alemanha, Áustria e Itália, além dos Estados Unidos e a Ásia. “Acreditamos que 50% das ferrovias do mundo poderiam ser equipadas com o nosso sistema”, afirmou o cofundador Baptiste Danichert ao site de notícias Swissinfo.

O projeto está programado para entrar em operação em maio de 2023.

Texto originalmente publicado em ciclovivo e adaptado pela equipe do blog Educadores.