Início Bem estar Pistantrofobia!Medo intensivo de confiar novamente

Pistantrofobia!Medo intensivo de confiar novamente

923
0

Medo intensivo de confiar novamente

A maioria das pessoas já sofreu uma decepção amorosa e quem ainda não sofreu provavelmente vai sofrer. Decepções fazem parte da vida, mas mesmo assim podem nos ferir profundamente e deixar marcas irreversíveis na alma. Há pessoas que se machucam e seguem em frente, porém há outras que ficam traumatizadas e não conseguem deixar para trás as magoas.

As decepções amorosas não são diretamente ligadas apenas a relacionamentos de homem e mulher como um casal, mas também com relacionamentos onde se acredita que existe confiança e respeito entre duas pessoas.

As pessoas que se sentem marcadas profundamente por uma decepção que envolveu algum relacionamento com outra pessoa, podem sentir grande dificuldade em tornar a se envolver da mesma forma com outra. Por vezes o ato de confiar novamente em alguém torna-se impossível. É como se o corpo e a mente não permitissem que houvesse a exposição da sua vulnerabilidade novamente. Isso pode se tornar um problema real e quase sem solução para o indivíduo, o que pode enquadrá-lo como vítima de uma fobia.

Sendo assim, a psicologia entende que pessoas que não conseguem se relacionar novamente com outro por conta de algum trauma anterior são pistantrofóbicos. Ou seja, sofrem de pistantrofobia, que é uma fobia caracterizada pelo medo excessivo de confiar novamente em outra pessoa.

Quando ocorre alguma decepção muito intensa com alguém que você confiava e amava é importante que a “ferida” deixada seja devidamente cuidada. É como se ela precisasse se curar, precisasse cicatrizar. É como se a ferida da alma fosse no corpo. Caso isso não aconteça, os medos e traumas podem se desenvolver e a piorar a cada dia que passa. É necessário tratamento para que uma vida leve e saudável seja possível.

É importante ressaltar que a fobia é um medo irracional. Não está sob qualquer controle de quem sofre com ela. Inclusive, ela pode se manifestar com sintomas até físicos, além do emocional. Alguns dos principais sintomas são:

Necessidade de fugir de relacionamentos;

Medo excessivo de confiar nas pessoas ou de se envolver de alguma forma;

Evitar contato social;

Não consegue lidar com situações de riscos emocionais;

Estresse profundo;

Dores musculares;

Taquicardia.

Pessoas que sofrem com esta fobia podem acabar se isolando socialmente, limitando e dificultando viver de forma tranquila e saudável. Manter uma boa qualidade de vida já não é possível. A vida não consegue ser retomada.

De forma alguma pessoas que sofrem com a pistantrofobia devem menosprezar a sua presença. É essencialmente importante que o indivíduo procure ajuda médica para que o tratamento adequado possa ser realizado da forma correta e embasada.

Viver uma vida tranquila, saudável e com qualidade é essencial. Jamais qualquer fobia, ansiedade ou quadros de estresse intensos devem ser ignorados. Nossa saúde mental tem tanta importância quanto, ou até mais, que a saúde do nosso corpo em si, já que problemas com a saúde emocional podem desenvolver problemas de saúde geral. Portanto cuide-se e procure sempre que parecer necessário ajuda médica psicológica ou psiquiátrica.