Início Destaque Pais tóxicos: como você pode saber se os teve

Pais tóxicos: como você pode saber se os teve

1228
0
Mother and teen daughter after quarrel on sofa at home.

Infelizmente nem todos os pais tratam de maneira correta seus filhos. A educação é algo complexo, com certeza difícil de se fazer e que exige dos pais pulso firme e às vezes rigidez. No entanto, há pais por aí que não respeitam seus filhos e os tratam de maneira manipuladora, paranoica e obsessiva, podendo deixar consequências graves para seus filhos na idade adulta.

O QUE É UM PAI TÓXICO?

Ter pais tóxicos não é tão fácil de identificar. A insatisfação dos filhos é algo que acontece a todo o momento e deve ser encarada, na maioria das vezes, como algo normal e natural. Afinal, não tem como mães e pais agradarem cem por cento do tempo.

No entanto, quando o relacionamento com os pais se torna insustentável, quando os pais causam muita dor aos filhos, e problemas psicológicos começam a surgir e se espalhar pela família, podemos ter um pai ou mãe tóxico.

SINAIS PARA RECONHECER PAIS  TÓXICOS

Eles são egocêntricos

Eles sempre priorizam suas próprias necessidades e se importam muito pouco – ou nada – com os demais. Não notam quando magoam alguém, e não desenvolvem a empatia para com os outros. Não têm o mínimo de respeito com as crianças, mas exige que elas desenvolvam isso, e muitas vezes de maneira impositiva e agressiva, confundindo a cabeça dos filhos.

Eles tem dificuldade de controlar emoções

São pais emocionalmente reativos: exageram em qualquer situação, fazem drama, são imprevisíveis, gerando insegurança e medo nas crianças.

Eles tentam controlar tudo

Tendem a dizer aos filhos o que devem fazer, quando e como fazer. Apelam para a culpa e para o dinheiro para manter os filhos sob seus comandos.

Encontram falhas em tudo

São pessoas maldosas e sem empatia. Acabam sendo agressivos o tempo inteiro com os filhos, alguns os julgam como “sem paciência”. Mas na verdade são apenas pais que usam a agressão como forma de manipular as crianças, e às vezes fazem isso de maneira discreta e persuasiva. Encontram defeitos nos mínimos detalhes, dando a sensação para a criança de que nada que ela faça estará suficiente para seus pais.

Manipulam e usam a culpa

Distorcem a verdade a seu favor para poder manipular. Não se responsabilizam pelo próprio comportamento, podendo até culpar a criança pela disfunção familiar.

Esperam que os filhos larguem tudo para atendê-los

Independente da idade, pais tóxicos acreditam que devem ser eternamente o centro das atenções, a prioridade na vida de quem quer que seja, principalmente dos seus filhos. Não interessa se os filhos têm compromisso, eles devem vir em primeiro lugar.

Zombam dos filhos

Pais tóxicos tendem a dizer absolutamente coisas ruins. Zombam dos filhos com frequência, de maneira ofensiva e não ingênua. Denotam desprezo por eles, apontam suas falhas intencionalmente, querem ferir aos filhos para se sentirem melhores.

São dependentes dos filhos

Esses pais dependem muito dos filhos emocionalmente. Confidenciam coisas demais sobre a vida particular, esperando que o filho seja seu psicólogo e compreenda tudo pelo que passa. Algumas vezes distorce as histórias a fim de se mostrar como vítima. E sempre espera, claro, que o filho largue tudo para ouvi-lo, mesmo que toda a conversa seja sobre coisas negativas.

Você não é culpado por ter pais tóxicos

Infelizmente você foi criado por pais tóxicos, mas isso não é sua responsabilidade. Seus pais precisam de ajuda psicológica, caso tenham as características citadas acima. Pode ser que seus pais o amem muito, apenas não sabem se dirigir a você, e tenham medo de te perder.

SE ACEITE COMO É

Isso é fundamental: aceite-se do jeito que você é. A partir disso, conseguirá identificar as coisas ruins que seus pais espalham e pode ser que até consiga ajudá-los dando um toque. Nem tudo está perdido! Pais tóxicos podem melhorar. Confie!

Texto originalmente publicado por menteasombrosa e adaptado pela equipe do blog educadores.