Início Comportamento Os filhos também podem ser tóxicos com os pais

Os filhos também podem ser tóxicos com os pais

953
0

Filhos tóxicos: o que fazer?

Crianças podem ser rebeldes e ter dificuldades para se adaptar as regras. Por­­ém, em certas situações os filhos ocasionam sérios problemas aos seus pais, que se percebem sobrecarregados e superados pelos comportamentos que apresentam. Quando a relação entre pais e filhos é desgastada, talvez possamos estar diante de filhos tóxicos, também conhecidos como tiranos.

Sendo assim, o lar vira um ambiente hostil, onde os pais já começam a suar só de passar pela porta. Eles já esperam que do outro lado esteja um filho birrento, tirano, hostil e que irá subjulgá-los para que façam aquilo que ele quer. Porém, quanto mais os pais tentam se impor, mais o filho fica na defensiva.

“Um filho sem limites acaba se transformando em um tirano.”

Não podemos confundir filhos tóxicos com filhos que possuem condutas próprias para a sua idade e possuem uma rebeldia totalmente natural. Por este motivo, existem muitas características que, se estiverem presentes, precisam ser cortadas pela raiz, já que os limites são super necessários para evitar que os filhos sejam verdadeiros tiranos. Neste sentido, há limites flexíveis e essa flexibilidade sempre precisa ter um ponto em que apareça a rigidez.

É preciso estar atento perante qualquer atitude de autoridade dos filhos em relação aos pais. O fato de os pais deixarem os filhos decidirem a hora de comer ou a hora de assistir televisão, porque senão ficam bravos ou fazem birra, é algo que não se pode permitir desde que apareça a primeira insinuação deste tipo de comportamento. Outros sinais de alerta que não podemos esquecer são as atitudes caprichosas, a falta de empatia com os outros, a baixa tolerância à frustração e a tendência a manipular os outros para conseguir o que quer.

Os filhos tóxicos são resultados de uma criação ineficiente. Eles são o resultado dos pais não colocarem limites, caírem em suas chantagens e deixarem que eles ostentem um poder que não é correspondente com a sua idade e maturidade. Os pais possuem o poder e os filhos naturalmente irão competir por ele e é aí que se pode criar uma tensão e muitos pais fracassam, já que não conseguem sustentar a autoridade. Por isso muitos acabam cedendo e a tarefa passa de difícil a muito complicada.

Em muitos casos são os pais que ocasionam essa toxicidade em seus filhos, por mais difícil que isso possa soar. Eles criam esta situação superprotegendo-os, não colocando limites, acreditando que são seus amigos e não investindo tempo de qualidade com eles, e o resultado é terrível.

Porém, tudo isso possui solução. Esta solução não é simples e vai exigir esforços e, de preferência, a ajuda de um profissional competente que auxilie os pais a refazerem esses limites e a criar estratégias para impor. Os limites precisam ser adaptados à situação, conforme o nível de maturidade da criança e direcionados desde o princípio para comportamentos concretos.

Como lidar com filhos tóxicos?

Para lidar com os seus filhos, os pais precisam começar a impor regras claras e coerentes que não poderão ser questionadas e nem descumpridas. É essencial não tentar fazer com que estas regras sejam cumpridas à base de prêmios, mas sim que o cumprimento seja recompensado com o reconhecimento social, por exemplo.

Recompensá-los com prêmios ou recompensas poderia ocasionar uma nova forma de manipulação por parte do adolescente, que só respeita os limites quando há uma promessa prévia de recompensa. Eles precisam entender que nem sempre precisa haver uma motivação intrínseca para os comportamentos.

Não há dúvidas de que é essencial focar no lado positivo e melhorar a comunicação com eles. Desta maneira, poderemos entender a origem da atitude que eles possuem. Talvez eles se sintam feridos por estarmos muito ausentes e seu comportamento é a maneira de punir nossa ausência. Precisamos nos entender com eles e isso não tem nada a ver com ser pais permissivos.

“Não sou mau. Ouça-me e verás que por trás do meu mau comportamento existe uma necessidade.”

-Anônimo-

Na hora de lidar com filhos tóxicos não podemos perder o controle. Acontece que como temos responsabilidades e preocupações, muitas vezes acabamos ignorando as necessidades das crianças que precisam de carinho, afeto e tempo de qualidade.

Através da paciência, do amor e tolerância os pais terão as condições necessárias para remover essa toxicidade dos filhos.

Fonte: amenteemaravilhosa