Início Bem estar Os avós nunca morrem: eles dormem em nossos corações

Os avós nunca morrem: eles dormem em nossos corações

469
0

Ainda hoje daríamos tudo para ouvir as histórias dos nossos avós, sentir o aroma da comida feita por eles, ouvir o som das suas risadas… Infelizmente sabemos que é a Lei da vida: enquanto eles nos acompanham ao nascer e crescer, nós os vemos envelhecer e morrer. Mas é um engano pensar nessa morte. Por que eles não morrem pra nós, netos: eles apenas adormecem nos nossos corações, vivendo ali por toda a eternidade.

Mas por que os avós ocupam um espaço tão especial assim na vida da gente?

Os avós são cúmplices eternos das crianças. E a infância é a fase mais importante na formação do ser humano! Graças ao avós as crianças aprendem a se comunicar e expressar suas emoções, pois com eles podem ser vulneráveis, podem chorar e sorrir à vontade, pois o amor dos avós não é carregado de nenhum julgamento. Os avós não têm aquela missão impossível dos pais de educar da melhor forma possível. Os avós apenas precisam oferecer o amor e o conforto que só eles sabem oferecer.

O Adeus aos avós: a primeira experiência de perda

Muitas crianças ou adolescentes enfrentam a primeira perda com os avós. Como devemos falar com as crianças sobre a morte dos avós? Bem, com o abraço, com o carinho. É importante explicar que o amor durará para sempre, e que o avô e a avó viveram os melhores momentos da vida deles com os netos. Manter as boas lembranças é sempre a melhor solução, e os ensinamentos aprendidos com eles também deve durar o resto da vida, passando de geração a geração.

Por que, como dito anteriormente: os avós não morrem, apenas adormecem em nossos corações.

Texto originalmente publicado elclubdeloslibrosperdidos e adaptado pela equipe do blog Educadores.