Início Destaque Não importa o que aconteça… o mais importante é como reagimos

Não importa o que aconteça… o mais importante é como reagimos

352
0

Quando os ingleses colonizaram a Índia, eles queriam fazer um campo de golfe em Calcutá. Mas os ingleses não deveriam estar lá, pois em Calcutá o campo de golfe não era uma boa ideia visto que muitos macacos viviam na área.

Acontece que os macacos também queriam “jogar” golfe e, para mostrar interesse em cada tacada, entravam no campo e jogavam as bolas para todo lado. Era uma situação chata para os jogadores de golpe, e claro que eles tentaram controlar os macacos.

Primeiro, com muito tempo e energia, eles construíram cercas altas que cercavam o campo. Os macacos, muito habilidosos, escalavam e podiam entrar no campo de qualquer jeito. As cercas não eram uma solução.

Então eles tentaram distraí-los. Não sei como – talvez a solução dele tenha sido dar bananas a eles – mas para cada macaco que seguia as bananas, outros dois se juntavam a ele. Cada vez mais macacos acabavam entrando no campo para se divertir e dividir o lanche.

A solução final foi estabelecer a seguinte regra: neste campo de golfe de Calcutá, todos os jogadores devem continuar jogando onde quer que o macaco deixe a bola.

Sim, esses jogadores de golfe encontraram uma solução!

Nem sempre as coisas se sucederão conforme nossos desejos. Tudo muda. Nada é permanente. Às vezes parece que os macacos estão deixando nossas bolas de golfe exatamente onde não queremos. Mas às vezes eles atrapalham todo o jogo. O que podemos fazer?

E se fizermos uma pausa e nos conectarmos com a presença interior? Se pensarmos em uma situação na vida em que nem tudo sai conforme o planejado — em que os macacos deixam cair a bola onde menos esperamos. Pode ser em um relacionamento que nos deixa nervosos ou inseguros. O que devemos fazer para “continuar jogando de onde a bola caiu”? 

Uma das grandes lições relacionadas à vida espiritual é: não importa o que aconteça na vida. O que importa é como reagimos ao que está à nossa frente. A maneira como reagimos determina nosso estado de felicidade e alegria. Determina nossa paz de espírito pessoal.

Texto originalmente publicado em diapordiamesupero e adaptado pela equipe do blog Educadores.