Início Comportamento Não crie uma “princesa”; crie uma guerreira!

Não crie uma “princesa”; crie uma guerreira!

1111
0

Sabemos que não é intencional dizer que sua filha é uma princesa. Claro que isso é uma forma de dizer o quanto ela é linda, delicada, uma dama. Mas se você analisar melhor, não é bem uma princesa o que você deseja que a pequena se torne, e sim uma rainha, uma guerreira.

Antigamente era comum que as meninas fossem criadas para serem sujeitadas aos homens. Isso é um fato, está na história, é algo cultural. Hoje em dia, no entanto, as meninas vem sendo cada vez mais estimulada a serem independentes, a terem opinião própria, serem profissionais de sucesso, e tudo mais que elas querem ser.

E os pais aprovam isso. Pelo menos, na maioria das vezes.

Estimule seus filhos

Estimule seus filhos a entenderem que, independente se for menina ou menino, deve ter a própria opinião respeitada, as vontades levadas à sério, e autonomia. Não deixe que sua filha moça seja educada como mais sensível, mais insegura, mais delicada frente aos irmãos meninos. Ensine-os e estimule-os a serem respeitosos uns com os outros independente se são meninos ou meninas.

Destaque outros atributos além da beleza

É bastante comum que as meninas sejam elogiadas por serem bonitas. Inclusive o “princesa” muitas vezes surge disso. “Que linda você está, parece uma princesa!”. Quem nunca ouviu algo assim?

Bem, não é um problema dizer isso, de forma alguma. Claro que sua filha pode parecer uma princesa, mas não seria bom começar a estimular outras características além da beleza? Por exemplo: “Como você é uma princesa inteligente!” ou “Que princesinha esperta!”. Isso tudo mostra que pra ser princesa não precisa apenas de um conto de fadas, um príncipe pra salvá-las, certo?

Evite criar uma princesa das antigas…

A princesa que tanto falam é aquela indefesa. É aquela que precisa do príncipe para ser salva. Não crie uma menina pra ser assim! Princesas podem ser independentes, fortes, corajosas. Crie sua filha pra ter autonomia. Pra ser uma guerreira! Mesmo que antes ela passe pela fase de ser uma princesinha, afinal, não tem problema algum em destacar seus atributos meigos e fofos.

Certo?

Texto originalmente publicado em elclubdeloslibrosperdidos.org e adaptado pela equipe do blog Educadores.