Início Bem estar Muitos homens apoiam a igualdade, mas ainda são poucos os que se...

Muitos homens apoiam a igualdade, mas ainda são poucos os que se responsabilizam por tarefas domésticas

445
0

Quanto mais o tempo passa, mais moderno o mundo fica e a igualdade entre homens e mulheres vai sendo buscada com mais afinco. Hoje em dia, muitos homens são a favor das lutas femininas e compreendem a importancia da mulher, respeitando-a acima da cultura machista. No entanto, mesmo que muitos homens apoiem a queda do patriarcado, poucos se responsabilizam por tarefas domésticas como lavar louça, tirar o pó, varrer a casa, fazer lista de compras, e etc.

Surpresa?

Bem, embora o avanço da igualdade seja visível, é esperado que o processo seja bastante lento. Isso é evidenciado em grandes revistas e sites que relatam pesquisas envolvendo este tema. O The New York Times, por exemplo, divulgou a pesquisa feita pela Gallup que concluiu que entre casais heterossexuais de 18 a 34 anos a distribuição de tarefas domésticas permanece tão desigual quanto os casais de gerações passadas. Ou seja, embora os jovens homens já estejam sendo criados com a consciência de igualdade de gênero, ainda não estão lidando com isso na prática.

Uma das explicações apontadas por The New York Times, é que a masculinidade ainda está relacionada com o famoso “homem leva o dinheiro pra casa”, fazendo com que eles não tenham vontade nem disposição para encarar tarefas domésticas e acabam ignorando essa responsabilidade. Segundo a pesquisa, homens apoiam que mulheres também tragam dinheiro para sustentar a casa, mas isso não implica que suas ideias sobre quem deve fazer o trabalho doméstico evoluiu.

É verdade que hoje em dia os homens desempenham muito mais tarefas domésticas que antigamente. No entanto, conforme explicado pela professora Ana Vicente Olmo, em eldiario.es, grande parte deles fazem as tarefas após o pedido das mulheres, o que gera um desgaste na relação e normalmente frustrações das esposas com maridos.

Embora a pesquisa relacione apenas americanos, na Europa e na Espanha não é muito diferente: segundo o Instituto Nacional de Estatística, em 2016, na União Europeia 79% das mulheres cozinhavam e/ou realizavam tarefas domésticas, frente a apenas 34% dos homens. Além disso, em 2017, o Centro de Pesquisa Sociológica publicou que apenas 2 a cada 10 homens compartilham tarefas domésticas e igualdade de cuidados com as crianças. Pouco, não?

Essa desigualdade em tarefas domésticas acaba refletindo na vida social: sobrecarregando mulheres em casa, dificulta e atrapalha as suas carreiras profissionais. Esperamos que o desenvolvimento continue acontecendo até chegarmos ao ponto em que esse tipo de estatística não esteja mais presente. Enquanto isso, eduquemos nossos filhos para que sejam exemplos pra futuras gerações.

Texto baseado em freedamedia.es.