Início Bem estar Entenda os motivos pelos quais você deveria evitar comer carne de fígado

Entenda os motivos pelos quais você deveria evitar comer carne de fígado

1675
0

Confira alguns motivos pelos quais você deveria consumir menos carne de fígado

O consumo de bife de fígado divide opiniões: ou se adora ou se detesta. Porém, pessoas que amam a iguaria devem ficar atentos. Assim como ocorre no organismo humano, o fígado dos animais também é responsável por processar todas as toxinas ingeridas. Portanto, é preciso ter atenção ao consumir este órgão.

Não é necessário eliminar totalmente o fígado da alimentação, porém, o consumo em excesso pode prejudicar a saúde do indivíduo. O ideal é não ingerir mais que uma vez por semana, de preferência aliada a uma alimentação equilibrada e rica em frutas. É essencial selecionar bem o alimento e saber da procedência da carne. Órgãos de animais criados em fazendas com liberdade para caminhar, que quase não ingerem antibióticos e que comem ração processada tendem a apresentar menos problemas.

Confira abaixo alguns motivos para que você diminua o consumo de carne de fígado:

1. É rico em colesterol

O fígado é o órgão responsável por produzir o colesterol no organismo e, por este motivo, possui em média seis vezes mais a substância do que uma picanha grelhada. O seu consumo em excesso pode desencadear problemas cardíacos e excesso de peso.

2. Pode prejudicar a gravidez

O órgão possui grandes quantidades de vitamina A, que podem ocasionar más formações quando consumidas excessivamente, especialmente no primeiro trimestre de gestação. É recomendado que mulheres grávidas evitem consumir carne de fígado e outros órgãos de animais.

3. Pode ocasionar gota ou agravar os sintomas relacionados

Por ser fonte de proteínas que utilizam purinas, componente este responsável pelo aumento do ácido úrico no organismo e no fígado, acaba ocasionado a piora dos sintomas relacionados à gota.

4. Excesso de toxinas

No fígado são filtradas e retiradas todas as toxinas do organismo e, por isso, o fígado armazena parte destas substâncias. Sendo assim, animais que ingerem grãos processados, antibióticos, vacinas, pesticidas para o capim, água contaminada e hormônios possuem fígados “contaminados” para o consumo.

5. Metais pesados

Além das toxinas, o fígado também acumula metais pesados ​​que podem contaminar e prejudicar o organismo humano, como mercúrio, chumbo, arsênico e cádmio. Essas substâncias prejudicam o funcionamento dos pulmões e das articulações e estão presentes, especialmente em animais que crescem próximos a fábricas de metal ou produtos químicos. Para evitar esse problema, procure saber a origem da criação da carne que você está consumindo e preferir as carnes de produção orgânica, onde os animais são criados em espaços bem cuidados e sem uso de muitos medicamentos.

Consumido sem excesso, porém, o fígado pode ser uma forte fonte de vitaminas como B1, B12, B2, B6, D, E, K e C, como folatos, biotina, ácido pantotênico e niacina.

Fonte: metropoles