Início Educação Crianças com Síndrome Down- O cromossomos do amor

Crianças com Síndrome Down- O cromossomos do amor

1756
0
Cute little girl with painted hands. Isolated on grey background.

São vidas poderosas, harmonia que se fazem e querem desabrochar. Por vezes doces, às vezes arredias, extraordinárias e individuais.

Presentes de Deus, que em algumas vezes sofrem pelo desapego da família, vidas de amores, às vezes amargo e muitas vezes doce.

Processo de aceitação e enriquecimento para as mesmas, que precisam se permitir ao elo com a escola e outros profissionais.

Abracem-se com paciência, abrir seus corações e deixar a aceitação e o vínculo mais positivo e saudável com cada criança/pessoa Down.

A síndrome de Down é motivada pela presença de três cromossomos 21 em todas ou na maior parte das células de um indivíduo. A síndrome ocorre na hora da concepção de uma criança. Pessoas com síndrome de Down, ou trissomia do cromossomo 21, têm 47 cromossomos em suas células em vez de 46, como a maior parte da população.

A síndrome de Down ocorre em 1 a cada 1000 nascidos vivos ao redor do globo, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS). No Brasil, avalia-se que um bebê venha ao mundo com essa síndrome a cada 600 a 800 no ato de nascer, de acordo com o Ministério da Saúde. Ao oposto do que muitos pensam, não se trata de uma doença, mas de uma condição genética, em que, ao invés de possuir 46 cromossomos, a célula conta com 47. Isso faz com que a criança com Down tenha propriedades específicas, como os olhos amendoados e a língua protusa, que fica para fora. Essas pessoas podem ter seu desenvolvimento físico e intelectual afetado, mas com estímulos, influência mútua e amor, eles são capazes de crescer normalmente.

Tratamento:

Crianças com síndrome de Dowm carecem ser estimuladas desde o nascimento, para que sejam capazes de vencer as barreiras que essa doença genética lhes impõe. Como têm necessidades específicas de saúde e aprendizagem, exigem assistência especializada multidisciplinar e atenção constante dos pais. O objetivo deve ser continuamente habilitá-las para o convívio e a interação social. os alunos com síndrome de Down, assim como quaisquer outros estudantes, têm capacidade de aprender.

Existe importância de destacar que cada estudante, involuntariamente de qualquer deficiência, tem um perfil único, com habilidades e dificuldades em algumas áreas. No entanto, alguns predicados associados à síndrome de Down precisam ter direito e atenção de pais e professores, como o aprendizado em um ritmo mais lento, a dificuldade de concentrar-se e de reter memórias de curto prazo.

São pessoas capazes, com limitações , porém com um amor imenso quando compartilhados todos os dias.