Início Destaque Como as crianças aprendem a lidar com seus erros

Como as crianças aprendem a lidar com seus erros

129
0

De acordo com um estudo, a capacidade das crianças de lidar com seus erros pode ser influenciada de forma significativa pela maneira como os pais pensam sobre esses erros.

O papel dos pais para que os filhos saibam lidar com os erros

É sabido há décadas que os pais influenciam de forma decisiva o sucesso de seus filhos. Pode ser tentador elogiar constantemente os pequenos por seus sucessos; no entanto, depende do contexto se é bom ou não.

Um estudo realizado nos Estados Unidos descobriu que, por exemplo, você nunca deve elogiar as crianças pelo seu talento ( “Que criança inteligente você é!” ), Mas sempre pelo seu desempenho ( “Você foi muito bem!” ).

O estudo contou com alunos da quinta série eu foram submetidos a testes de habilidade simples. Seus resultados foram depois compartilhados com eles. A alguns deles foi dito: “Você é realmente inteligente.” Para os outros: “Claro que foi bom para você, porque você se esforçou muito.”

Em seguida, o experimento foi para o segundo turno. Agora os alunos tinham uma escolha: eles poderiam tentar um teste mais difícil ou mais fácil. Os diferentes comentários que você ouviu anteriormente começaram a surtir efeito a partir daqui.

  • Das crianças que foram elogiadas por seu esforço após o primeiro teste, 90% escolheram o mais difícil.
  •  Aqueles que receberam elogios por sua inteligência geralmente escolheram o teste mais fácil.

CONCLUSÃO:  se as crianças são elogiadas por sua inteligência, na verdade estamos direcionando seu comportamento de uma determinada maneira. Isso os torna temerosos e, ironicamente, os torna menos capazes. 

INTELIGÊNCIA SE ADQUIRE

As crianças devem aprender que inteligência e competência são maleáveis, não qualidades que Deus lhes deu ou não.

Dezenas de estudos, desde esses primeiros experimentos, mostraram que as mentalidades determinam como as crianças abordam as tarefas, superam as dificuldades e sobrevivem aos contratempos.

Os cientistas têm apontado repetidamente que aqueles com uma mentalidade fixa acreditam que têm uma certa inteligência e talento por natureza e que não há nada que possam fazer a respeito.E essa atitude afeta seu comportamento. Quando uma tarefa se torna difícil e eles ficam presos no início, eles duvidam de suas habilidades, desistem mais rápido e, no final das contas, realizam menos.

Em um novo estudo , os mesmos pesquisadores resumem que os pais podem influenciar essa atitude. Porém, não é tanto sobre como pensam sobre inteligência e talento, mas sobre como pensam sobre erros, contratempos e adversidades. 

A reação dos pais ao erro da criança é decisiva

A maneira como os pais reagem aos erros dos filhos moldam o comportamento de seus filhos mais do que sua opinião sobre a inteligência.

 Os pesquisadores notaram isso em vários experimentos. Em um deles, perguntou-se a 73 pais e seus filhos separadamente o que achavam dos erros. Aqui está o que eles descobriram: havia uma conexão significativa entre as atitudes dos pais e dos filhos em relação aos erros.

Se os adultos pensavam principalmente no efeito aprendizagem dos erros, seus filhos sentiam o mesmo, o desfavorável é que, ao contrário, se os pais pensavam que o erro era algo intolerável, os filhos viam tal situação como fatal. 

Portanto, devemos cuidar o que transmitimos aos nossos filhos. Nem tudo é genético, muitos traços da personalidade são adquiridos através da própria educação.

Texto originalmente publicado em menteasombrosa e adaptado pela equipe do blog Educadores.