Início Comportamento Casal de idosos reencontra o amor após 65 anos separados

Casal de idosos reencontra o amor após 65 anos separados

12990
0
Segundo eles: O amor nunca deixou de existir

O mundo é redondo e o que está reservado para nós vai acontecer. História linda para confirmar esta frase é a que trouxe para vocês hoje.

Uma senhora de 84 anos, Maria Edy Morais encontrou um senhor de 88 anos, Selviro Schaab em 2014, num asilo em Novo Hamburgo, no estado do Rio Grande do Sul. Por necessitarem de atenção e cuidados, este casal foi levado por parentes para residirem em um lar para idosos. Passaram quatro meses sob o mesmo teto sem ter ideia de que o outro estava ali.

Este casal se conheceu em meados de 1940 e chegaram a trocar alianças e, inclusive, marcaram a data do casamento. Mas o destino não quis que ficassem juntos na época, pois Selvino resolveu dar fim ao noivado por que considerava ficarem muito distantes um do outro, pois cada um morava em uma cidade. O tempo passou e os dois foram viver vidas distintas, onde conheceram novas pessoas, casaram, formaram família e ficaram viúvos.

Após 65 anos sem se verem, o destino resolveu unir os dois, pois bastou os olhares de encontrarem para que os dois vissem renascer aquele envolvimento e o amor que os dois afirmam nunca ter deixado de existir. Maria afirma que nunca esqueceu o primeiro amor e Selvino disse que nunca esqueceu de Maria. O amor não tem idade, pode ter 80 ou 90 anos e o amor que tiver que continuar continua. Quem ama ama!

Selvino lembra quando encontrou Maria no asilo, disse que ela abriu os braços e pediu um beijo.

Todos concordam que o amor é lindo né? Mas amor correspondido é mais lindo ainda e, ter alguém para dividir os dias é maravilhoso mesmo. Maria afirma que a vida faz todo o sentido agora, pois ela tem ao seu lado uma pessoa que ela achou que tivesse perdido para o mundo. Os dois ficam lado a lado, de mãos dadas, se amando e recordando os tempos passados.

O amor pode ser reinventado e revivido sim, basta o destino dar uma mãozinha e favorecer duas pessoas que passaram muitos anos separados, mas que tiveram a chance do reencontro e de comemorar o amor novamente.