Início Ciência Butantan prevê colocar vacina contra a Covid-19 à disposição até o fim...

Butantan prevê colocar vacina contra a Covid-19 à disposição até o fim do ano

661
0
BRUSSELS, BELGIUM - JUNE 18 : In this illustration a doctor holds a syringe and a bottle labelled as the Covid-19 coronavirus vaccine. At least 8,000,202 cases of infection, including 435,176 deaths, were recorded in total, particularly in Europe, the continent most affected with 2,417,902 cases (188,085 deaths) and in the United States, which has the highest number of cases (2,110,182) and deaths (116,081). There are about a hundred projects for vaccines against Covid-19, of which about ten are in the clinical trial phase. Pictured on June 18, 2020 in Brussels, Belgium, 18/06/2020 ( Photo by Vincent Kalut / Photonews via Getty Images)

Dimas Tadeu Covas, diretor do instituto Butantan, afirmou para o jornal CBN que a vacina contra o coronavírus desenvolvida em parceria com o laboratório Sinovac pode estar pronta até o fim deste ano. Dimas diz que os estudos apontaram que a proteção do medicamento ficou acima dos 90% e que 60 milhões de doses podem estar disponíveis em setembro, porém a distribuição só acontecerá quando for comprovada a eficácia.

“Esse estudo clínico deve acontecer muito rapidamente. Esperamos concluir [a análise dos resultados de] 9 mil voluntários, no máximo, até outubro. […] Quando você compara o grupo vacinado com o grupo controle, os resultados estatísticos podem aparecer muito rapidamente. Se esses resultados aparecerem ainda esse ano, nós podemos registrar a vacina em regime de urgência, e a partir daí, nós já teremos a vacina. No nosso acordo com a Sinovac, nós temos acesso a 60 milhões de doses a partir de setembro.”

O especialista também explicou que apenas os profissionais da saúde poderão ser voluntários. Isso é para facilitar o experimento, já que a categoria é a que está mais exposta ao vírus.

“Então, são profissionais da saúde com idade acima de 18 anos em sete centros do estado de São Paulo e cinco centros fora, em seis estados: Rio Grande do Sul, Paraná, São Paulo, Minas Gerais, Rio de Janeiro e Brasília. Esses centros farão o recrutamento. Quer dizer, cada um desses centros faz o seu recrutamento e acompanha os voluntários. Os voluntários são acompanhados com muita frequência, com todo o procedimento, que é controlado por uma agência internacional no sentido de garantir que o estudo está sendo bem feito dentro dos padrões éticos mundiais.”

O diretor do Instituto ainda afirma que as medidas de restrição e flexibilização devem permanecer até o fim deste ano em algumas regiões do país.

“Acho que vamos ter um bom período pela frente, com essas questões de quarentena, de ter que aumentar a quarentena. Nos lugares que estiverem um pouco melhor, você pode afrouxar um pouco, para não sufocar a atividade econômica. Mas nós vamos ter que aprender a conviver com a situação, que deve perdurar até outubro, novembro ou até dezembro em algumas regiões.”

A terceira fase de testes da vacina desenvolvida pelo Instituto Butantan começou dia 20.

Texto originalmente publicado em cbn e adaptado pela equipe do blog Educadores.