Início Bem estar Adolescente é apreendido ao planejar ataque em escola no RS; pais foram...

Adolescente é apreendido ao planejar ataque em escola no RS; pais foram presos

920
0

Atentado estava programado para ocorrer nesta quarta-feira (12); materiais de apologia ao nazismo e armamento foram confiscados pela polícia

Material de apologia ao nazismo apreendido em casa de família em Maquiné –

Policiais gaúchos apreenderam um menino de 14 anos por planejar um ataque contra uma escola na cidade de Maquiné, no litoral norte do Rio Grande do Sul. Com ele, foram encontrados materiais de apologia ao nazismo e armamento. Os pais do adolescente foram presos acusados de fornecer o conteúdo nazista ao filho.

Investigadores dizem que o ataque ao colégio ocorreria na manhã desta quarta-feira (12). Eles conseguiram evitar a execução do plano ao encontrar e apreender o suposto autor na noite de terça (11). Os agentes chegaram ao suspeito monitorando trocas de mensagens por perfis dele nas redes sociais. O garoto gaúcho se comunicava com outro, do Paraná, segundo a Polícia Civil do Rio Grande do Sul.

O paranaense foi apreendido primeiro. Era ele quem orientava o morador de Maquiné para entrar em uma escola do município para matar o máximo de estudantes possível. Ao identificar o planejamento do ataque, os policiais rapidamente obtiveram um mandado de busca e apreensão para o imóvel.

Na casa, os policiais encontraram bandeiras, pôsteres dos ditadores Adolf Hitler, da Alemanha, e Benito Mussolini, da Itália – aliados na Segunda Guerra Mundial –, além de facas, canivetes, uma arma de fogo falsa, fardas camufladas e capacetes.

O adolescente gaúcho foi apreendido por ato análogo a terrorismo. Ele admitiu que planejava um ataque iminente, de acordo com a Polícia Civil. A investigação constatou que o garoto já participava de grupos que fomentam e discutem ataques a escolas e universidades.

Os pais do adolescente, que estavam em casa com ele no momento do cumprimento do mandado de busca e apreensão, também foram detidos, diante do farto material nazista no imóvel, sem qualquer cuidado para esconder algo, o que levou os policiais a acreditar que pai e mãe sabiam das atividades do filho.

Ao ouvir a família, os investigadores descobriram que uma bandeira com símbolo nazista havia sido dado ao adolescente pelo pai, como um presente. Os pais acabaram presos e indiciados por apologia ao nazismo.

A polícia ressalta a importância das pessoas confirmarem qualquer informação que recebam antes de divulgarem nas redes sociais. Sobre os perigos da divulgação de fake news, a pasta frisa ainda que provocar alarme, anunciando desastre ou perigo inexistente, ou praticar qualquer ato capaz de produzir pânico ou tumulto é crime, com pena de quinze dias a seis meses, ou multa.

FONTE otempo