Início Comportamento Abraçar também é algo que você aprende a fazer

Abraçar também é algo que você aprende a fazer

213
0

Se o seu filho adolescente te dá um abraço muito carinhoso num dia em que te notam triste, ou quando não te vê há muito tempo, ou simplesmente porque passou por você em casam já é razão pra muita alegria e ternura. E que procurem os teus abraços quando acordam com um humor que eles próprios não compreendem ou para pedir desculpa te derrete por dentro e por fora. 

De onde vem isto? Abraçar as crianças desde tenra idade, com sentimento verdadeiro, abraçar-se no riso e na alegria dos jogos em família e no calor denso dos acessos de raiva, abraçar-se na incerteza, no parque, quando saem de casa e quando voltam, abraçar a qualquer hora, em qualquer situação.

Abraçar é dizer “Estou aqui, amo-te sempre, quando estamos felizes e tudo parece simples e quando nos zangamos ou não nos comunicamos bem e o dia parece cinzento, quando ages de uma forma que eu não entendo ou não gosto, mesmo quando magoam suas palavras.”

E o melhor, o abraço é extensível a toda a família, a família consanguínea e aquela que adotamos ao longo da vida.

Talvez não saibamos abraçar porque desde pequenos não somos abraçados com verdadeiro carinho. Mas a boa notícia é que podemos aprender! Abraçar  é uma experiência única. Vale a pena aprender! Procure abraçar com mais intensidade, com mais ternura, olhar com autêntico carinho para o ser que você abraça … e você também receba seu calor … porque um abraço é questão de dois, ou três, ou quatro …

Você tem abraçado quem ama?!

Texto originalmente publicado em entrefamilias e adaptado pela equipe do blog Educadores.