Início Comportamento A samambaia e o bambu – uma fábula que nos ajuda a...

A samambaia e o bambu – uma fábula que nos ajuda a compreender a resiliência

1334
0

Um carpinteiro vivia um momento de grandes dificuldades em sua vida. Ele era autônomo e tinha os seus clientes de sempre, estava vivendo bem, até que chegou a empresa grande que fabricava móveis na cidade. Como era uma empresa cheia de tecnologia e inovação, não demorou para que se tornasse muito popular.

Os móveis da empresa eram muito bem feitos, de boa qualidade, e com preços muito inferiores aos que eram produzidos pelo carpinteiro. Sem contar a rapidez com que eram produzidos! Isso, logicamente, fez o carpinteiro perder muitos clientes, a ponto de correr o risco de ir à falência.

Como estava recebendo quase nada, as contas ficaram no encargo da esposa – que também tinha um salário reduzido de professora, que mal pagava as contas de casa. Então o carpinteiro, inteligentemente, foi atrás de um novo emprego. No entanto, não conseguia.

A esposa, não sabendo lidar com a situação, culpava o marido. Reclamava da sua passividade. Isso afetou os filhos e o clima da família.

Com isso, o carpinteiro começou a entrar em desespero, pois não sabia mais o que fazer para enfrentar e mudar a situação. Estava preocupado com os filhos, com o casamento, e se sentindo de mãos atadas.

Mas então, um dia, com a mente à beira de um colapso, resolveu fazer um passeio em uma floresta próxima, para espairecer os pensamentos. Foi quando aprendeu uma grande lição.

Depois de caminhar por um tempo dentro da floresta, o carpinteiro conheceu um ancião muito gentil que o cumprimentou e o convidou para tomar um chá em sua casa. O ancião conseguiu notar a preocupação do carpinteiro, e perguntou-lhe: “o que está acontecendo, meu amigo?”. Foi então que o carpinteiro começou a contar tudo, do início ao fim, enquanto o ancião ouvia atentamente.

Quando terminaram o chá, o ancião convidou o carpinteiro para ir a um terreno que ficava nos fundos de sua casa. Lá, estavam a samambaia, o bambu e muitas árvores mais. O ancião pediu ao carpinteiro para observar as duas plantas e disse-lhe que precisava contar uma história.

O ancião, então, começou:  “Há oito anos, plantei algumas sementes de samambaia e de bambu, as duas ao mesmo tempo. Coloquei toda minha dedicação para cuidar delas, pois as queria muito no meu jardim.  Mas pouco tempo depois comecei a perceber que elas reagim de maneira diferente aos meus cuidados, e não cresciam juntas. Em poucos meses a samambaia se tornou uma planta majestosa, enquanto o bambu continuava na terra, sem mostrar sinal de vida. Um ano inteiro se passou, e continuou na mesma: o bambu sem crescer, a samambaia ficando cada vez maior. Mas não desisti. Nem depois do primeiro ano, nem depois do segundo, nem depois do terceiro. Apenas quando cinco anos se passaram, é que o bambu resolveu dar sinal de vida.”

O Ancião pausou brevemente e continuou: “Em poucos meses, o bambu cresceu e se tornou um lindo bambu de mais de 10 metros! Você sabe por que ele demorou tanto para sair da terra?”

O carpinteiro pensou, refletiu. Mas não sabia o que responder. Então o ancião lhe disse:

“Demorou cinco anos por que durante esse tempo a planta estava trabalhando para criar suas raízes. Sabia que tinha que crescer muito alto e para isso precisava se fixar firmemente no local em que foi plantado. Precisava de uma base firme antes de sair à luz. Compreende, meu amigo?”

Então foi quando o carpinteiro compreendeu: às vezes, as coisas demoram, porque estão criando raízes. Entendeu que é importante manter a fé e persistir.

Então, na despedida, o ancião lhe disse: “A felicidade o mantém doce. As tentativas o mantêm forte. As dores o mantêm humano. As quedas o mantêm humilde. O sucesso o mantém brilhante…”

Isso também serve para nós: precisamos ter paciência, parar de querer tudo para agora. Vamos tentar primeiro criar raízes, consolidar uma base, para que assim possamos crescer.

Texto adaptado pela equipe do blog Educadores.