Início Comportamento 10 sugadores de energia que diminuem o nosso potencial

10 sugadores de energia que diminuem o nosso potencial

193
0

Quem não se sente menos capaz em alguns dias? Tem vezes que acordamos e nos sentimentos totalmente desmotivados. Isso acontece por que há certos “sugadores de energia” e eles nos fazem se sentir dessa forma. Vamos conhecer quais são esses sugadores?

1 – O pensamento negativ: ele se alimenta do medo e é aquele que chega e que nos faz fechar as portas em busca de segurança. Isso faz a gente perder oportunidades, reduzindo nossos horizontes. Esses pensamentos também são teimosos e só vão embora quando afastamos eles com firmeza e insistência. E é claro que eventualmente você vai ter algum pensamento negativo, mas pensamentos recorrentes se tornam um grande problema.

2 – A pressa rouba as energias do sossego e nos enfia na louca roda que gira o mundo. Essa correria nos traz estresse e frustração, gera impaciência e nos afasta daqueles que mais amamos justamente por que nos tornamos pessoas desagradáveis de se ter por perto. A pressa não é só inimiga da perfeição, mas da felicidade também.

3 – A insegurança leva a uma dúvida quase que eterna. E nos faz pensar apenas em teses que dificilmente nos levam a um método para vencê-la. A pessoa insegura duvida da sua própria capacidade ou da capacidade do outro.

4 – A síndrome do sempre ocupado: São pessoas que acreditam firmemente que não tem tempo para fazer algumas coisas. Viajar com a família? Não tem tempo! Almoço rápido com algum amigo que não vê faz tempo? Não tem horário disponível! E assim segue a pessoa que sempre acredita não ter tempo. Acaba afastando pessoas e perdendo oportunidade de desfrutar de bons momentos com quem gosta.

5 – A preguiça:  É claro que sentimos preguiça em dados momentos, mas a preguiça recorrente não dá, certo? Ela rouba nossa energia e nos impede de avançar. Não podemos ter preguiça de correr atrás dos nossos sonhos, por exemplo. E ir atrás desses objetivos não requer só esforços prazerosos, às vezes precisamos abdicar de coisas e momentos para se chegar onde queremos, e pra isso não podemos ficar na inércia da preguiça.

6 – O perfeccionismo nos faz acreditar que nada é suficientemente bom, e faz com que as outras pessoas se irritem conosco. Nos tornamos críticos demais e acabamos não valorizando o trabalho – tanto nosso, quanto dos outros! Perfeccionismo atrapalha a vida em vários aspectos, inclusive o social. Ninguém gosta de viver com alguém que acredita que nunca erra, né?

7 – A busca de aprovação é uma necessidade da própria autoafirmação pessoal. A pessoa que sempre busca aprovação fica o tempo inteiro fazendo as coisas na espera do feedback, e quando ele não vem (ou pior: vem de forma negativa) aquele que está na espera se sente muito fracassado. É um gasto de energia tremendo.

8 – A incapacidade para decidir: a indecisão denota insegurança que produz uma parcela de sofrimento que pode ser evitado com uma postura mais confiante. A construção do indivíduo passa pelo seu poder de escolha e ação.

9 – O tédio: há quem diga que o tédio instiga a criatividade. Contudo, quando o tédio acontece de um modo frequente em nossas vidas, nos impede de refletir a respeito das mudanças necessárias.

10 – O Celular: devido a necessidade inventada pelas redes sociais de estar sempre conectado e disponível, o aparelho suga nossas energias. Quando nos damo conta, passamos horas sentados fazendo absolutamente nada produtivo apenas olhando redes sociais – e às vezes nem participamos ativamente delas, tecendo comentários ou consumindo conteúdos de valor.

Precisamos tomar cuidado com os sugadores de energia. Eles estão no nosso dia a dia e não podemos simplesmente nos desfazermos deles, mas temos que ter consciência da sua presença e fazer o possível para não sermos atingidos pelas suas interrupções.

Texto originalmente publicado em obemviver e adaptado pela equipe do blog Educadores.