Início Bem estar Você sabia? Dores de fibromialgia podem estar relacionadas aos níveis de cortisol

Você sabia? Dores de fibromialgia podem estar relacionadas aos níveis de cortisol

85
0

O cortisol, apelidade de hormônio do estresse, gera inúmeras consequencias para nosso corpo. Mulheres com fibromialgia costumam frequentemente se queixar de dores, de inchaço, de muito desconforto logo ao acordar… sintomas, esses, que podem estar totalmente relacionados ao nível deste hormônio que opera em muito do nosso metabolismo.

O que o cortisol faz

O cortisol tem muitas funções, confira algumas das mais importantes:

  • Gerencia como o corpo usa carboidratos, gorduras e proteínas.
  • Mantém a inflamação baixa.
  • Regula a pressão sanguínea.
  • Aumenta o açúcar no sangue (glicose).
  • Controlar o ciclo de sono / vigília.
  • Aumenta a energia para poder gerenciar o estresse e restaurar o equilíbrio posteriormente.

Sintomas dos níveis de cortisol

Dependendo dos seus níveis de cortisol, você pode experimentar diferentes sintomas listados abaixo. Você deve consultar o seu médico sobre como seus níveis de cortisol podem afetar seus sintomas de fibromialgia.

Níveis altos de cortisol

  • Ganho de peso inexplicável
  • Alterações de humor
  • Irritações na pele
  • Sentindo-se simultaneamente fatigado e conectado
  • Baixo desejo sexual
  • Ciclo menstrual irregular
  • Inchaço na cara
  • Insônia
  • Pressão alta
  • Dor e dor muscular
  • Micção freqüente
  • Sede excessiva

Níveis baixos de cortisol

  • Depressão
  • Pare no ciclo menstrual
  • Pele sensível
  • Desejos de comida salgada
  • Tonturas / desmaios
  • Fraqueza muscular
  • Dor no couro cabeludo
  • Sintomas de IBS
  • Confusão
  • Olheiras sob os olhos
  • Palpitações cardíacas

Como manter seus níveis de cortisol em equilíbrio

Manter os níveis deste hormônio em equilíbrio é super importante. A boa notícia é que temos como fazer isso de maneira fácil e simples – embora nem sempre! Veja algumas formas de equilibrar seu cortisol abaixo:

  1. Tome banhos de sol. 
  • Evite cafeína e álcool a maior parte do dia ou elimine-os completamente.
  • Ouça música relaxante ao seu gosto.
  • Medite.
  •  Tire cochilos o máximo que puder durante o dia. Mesmo que seja 15 minutos cada. Isso permitirá que seus músculos relaxem e regulem o estresse.
  • Acupuntura. Uma vez por semana ou uma vez por mês, para alívio corporal e mental.
  • Faz exercício. 
  • Comer saudável. 
  •  Tenha um horário de sono consistente.
  1. Desacelere. 

Essas dicas podem auxiliar bastante, mas lembre-se sempre de tentar saber lidar com os episódios de estresse diários – eles irão ocorrer!

Texto originalmente publicado em lavidalucida e adaptado pela equipe do blog Educadores.