Início Comportamento Síndrome da fragilidade e diabetes: conheça fatores de risco que atingem idosos

Síndrome da fragilidade e diabetes: conheça fatores de risco que atingem idosos

95
0

Fragilidade e diabetes estão presentes em 40% das pessoas com mais de 65 anos na Espanha

O XXXII Congresso Nacional da Sociedade Espanhola de Diabetes (SED) trouxe à tona um tema super importante: a nutrição inadequada ou o sedentarismo explicam, em grande parte, a poderosa associação entre fragilidade e diabetes.

A Síndrome da Fragilidade é uma condição genética e de origem neuroendócrina, que gera maior vulnerabilidade às doenças ou estresses agudos nos idosos, e é caracterizada por massa e força muscular reduzida e baixa energia para as atividades do dia a dia.

Quem trouxe esse assunto no Congresso foi Dr. Francisco José García García , chefe do Serviço de Geriatria do Complexo Hospitalar de Toledo (CHT), que considera que esses fatores de risco relacionados aos estilos de vida são os principais fatores de ligação entre esses distúrbios; 

No nível hormonal , alterações patológicas como resistência à insulina ou desequilíbrio hormonal com diminuição de hormônios anabólicos são comuns ao diabetes, envelhecimento acelerado e fragilidade; A nível imunológico , estas três doenças também se caracterizam de forma semelhante por inflamação crónica, com aumento de interleucinas e outras proteínas inflamatórias expressas em múltiplos tecidos (cérebro, músculo, artérias,…). “Tudo isto significa que o aparecimento conjunto da diabetes e da fragilidade irá potenciar as alterações que levam ao envelhecimento acelerado “ , assegurou este especialista.

FRAGILIDADE E DIABETES

O impacto do conjunto fragilidade + diabetes atinge 40% da população acima de 65 anos na Espanha.  A boa notícia, como destaca o Dr. García García, é que “ a fragilidade é efetivamente prevenível e tratável quando feita com pessoal especializado”. Nesse fórum, foram divulgados dados do Estudo Toledo sobre Envelhecimento Saudável (ETES), que destaca o impacto da fragilidade na evolução natural do diabetes em pessoas com mais de 65 anos . “A importância do diabetes nesses idosos está no seu alto impacto, pois atinge 20% dessa população em nosso estudo , mas também nos efeitos do distúrbio metabólico a médio e longo prazo” , esclarece o geriatra do Hospital Complexo de Toledo.

Em relação à diminuição da expectativa de vida que ocorre em pacientes diabéticos, ela é altamente mediada pelo aparecimento de fragilidade em seu curso clínico. “No nosso estudo pudemos observar que a presença de diabetes aumentou a mortalidade em 50% em 12 anos de acompanhamento, porém, naqueles diabéticos com critérios de fragilidade, a mortalidade subiu para 470% ” , destaca este especialista.

Dada a estreita ligação observada entre fragilidade e diabetes,  a melhor ‘solução’ passa pela prevenção. Recomenda-se o bom controle metabólico e a implementação de mudanças no estilo de vida relacionadas à alimentação e, principalmente, à atividade física. 

Texto originalmente publicado em canaldiabetes e adaptado pela equipe do blog Educadores.