Início Comportamento Pessoas que falam com seus animais de estimação têm uma qualidade excepcional

Pessoas que falam com seus animais de estimação têm uma qualidade excepcional

1863
0

Animais de estimação são seres vivos que nos proporcionam uma série de benefícios maravilhosos para nós, é que eles não apenas nos dão amor, mas com isso vem uma lealdade incrível deles, eles gostam de nos dar segurança também.

Pode até parecer loucura, mas também muitas vezes até os vemos como nossos melhores amigos, tanto que até falamos com eles. Você conversa com seus animais de estmação? Então confira essa notícia, você vai gostar!

Falar com seus bichinhos não é loucura

Se você é daqueles que chegam em casa e conversam com seus bichinhos, muitos podem classificá-lo de maluco, ou totalmente ridículo por fazer isso, pois para eles são animais e não nos entendem nem um pouco, são coisas humanas, não de animais, eles dizem.

Embora seja o que dizem, a ciência vem dizer-nos que na realidade não é assim. Este comportamento, segundo uma investigação, revelou que não é algo maluco mas que as pessoas que o praticam têm uma qualidade excepcional: o antropomorfismo.

Antropomorfismo e é a tendência de relacionar o comportamento real a agentes não humanos, que possuem características semelhantes aos humanos, como emoções, intenções e motivações. Pessoas que falam com seus bichinhos tendem a antropomorfizar o que amam, ninguém antropomorfiza o que não gostam e como amamos nossos bichinhos, é por isso que fazemos isso. E não é uma coisa ruim, hein?

É tudo uma questão de expressar nosso desejo por companhia e construir identidades, é por isso que até as crianças dão nomes aos seus brinquedos e, embora pareça um pouco imaturo, não é e assim explica Nicholas Epley, um cientista por trás deste estudo do antropomorfismo.

“Reconhecer a mente de outro ser humano envolve os mesmos processos psicológicos que reconhecer uma mente em outros animais, um deus ou mesmo uma engenhoca. É mais um reflexo da capacidade aumentada de nosso cérebro do que um sinal de nossa estupidez.” Diz Epley.

Então agora você já sabe: conversar com seus bichinhos não o torna louco, e sim especial.

Texto originalmente publicado em ignisnatura.org e adaptado pela equipe do blog Educadores.