Início Curiosidades Não corrigir o filho não é amá-lo. Amá-lo é discipliná-lo

Não corrigir o filho não é amá-lo. Amá-lo é discipliná-lo

225
0

Não é nada fácil disciplinar um filho. Um ser que tanto amamos, e por quem damos a vida, se necessário fosse. Mas não é a toa que essa dificuldade existe: criar um filho exige algumas renúncias difíceis.

Uma das maiores dificuldades surge quando os pais não entendem que devem se impor. Isso ocorre porque há um equívoco sobre o que significa disciplinar as crianças: há quem pense que estabelecer uma série de regras e sanções é o mesmo que dar um castigo corporal semelhante a uma surra. Um erro grave cujas consequências só são perceptíveis anos depois.

é importante que os pais expressem seu amor pelos filhos, pois eles têm fome de atenção e carinho. Mas não se engane: também é responsabilidade dos pais estabelecer as regras, normas e penalidades em casa para qualquer problema.

Os filhos funcionam como pequenas esponjas que absorvem todo o conhecimento dos pais e do meio ambiente. Por isso é muito importante que cada pai dê aos filhos o amor e a disciplina de que precisam para crescer de maneira adequada e equilibrada.

Pode parecer  difícil nas primeiras ocasiões, mas  sem dúvida gera um grande impacto nas crianças.

Discipline com amor e respeito e seu filho vai agradecer

A melhor maneira de ensinar seu filho sobre disciplina é mostrar a ele que cada ação tem sua própria recompensa ou punição, dependendo dela. Desta forma, você pode preparar seu filho para enfrentar a vida de forma correta e sem pressão. Afinal, você é pai e mãe, o mundo lá fora não terá o mesmo amor na hora de ensinar.

ao dar ao seu filho uma disciplina justa e não apenas por causa do seu capricho (ou tirania), você mostra a ele que tal punição tem um verdadeiro motivo e uma lição para sua vida. Por isso, aos poucos, vai desenvolvendo comportamento e temperamento capazes de dialogar e enfrentar as sanções de forma assertiva, tornando o ambiente mais agradável e respeitoso. E isso se refletirá na família que um dia seu filho ou filha irá criar.

 Portanto, da próxima vez que você precisar disciplinar seu filho, lembre-se de que este não é um evento de ridículo, depreciação ou humilhação. Mas para mostrar a ele o caminho correto pelo qual ele deve começar a trilhar para se desenvolver como um bom adulto.

E sempre lembre-se que palavras incentivam, mas o exemplo arrasta.

Texto originalmente publicado em mundocuriosoeinteresante e adaptado pela equipe do blog Educadores.