Início Comportamento Falar sozinho pode trazer muitos benefícios para o nosso bem-estar mental

Falar sozinho pode trazer muitos benefícios para o nosso bem-estar mental

422
0

Confira 6 benefícios incríveis de falar sozinho

Quem pode afirmar que jamais falou sozinho? Pode ser em casa, pode ser na rua, estando sozinho ou estando em companhia, “pensar alto” é tão normal quanto andar pra frente. Porém, devemos nos preocupar com este hábito? Será que este comportamento serve como indicativo relacionado à nossa personalidade? Bom… os cientistas acreditam que falar sozinho não é de forma alguma um problema. Pelo contrário, eles afirmam que este hábito traz inúmeros benefícios para o nosso bem-estar mental.

O hábito de falar sozinho possui um nome antigo: solilóquio. Inclusive, no passado, falar sozinho era visto como uma insanidade, um delírio, algo que era vinculado à loucura ou, até mesmo, esquizofrenia. Porém, com o passar do tempo, foi comprovado que a autoconversa não é somente salubre, como também revela uma grande capacidade da pessoa em se expressar, inovar, criar e se autoconhecer melhor. Conforme a psicóloga Mariana Massari, conversar sozinho é um tipo de estratégia utilizada desde a infância, para que a criança consiga formar seus pensamentos em palavras. Além disso, conforme a profissional, esta estratégia é modificada conforme o nosso amadurecimento, tornando-se mais interna, assim, permanecemos conversando com nós mesmos:

“Com esse amadurecimento, oralizamos nossas conversas em casos específicos, como para estudar uma matéria considerada difícil por ajudar na memorização, ouvindo nossa própria voz aumentando a chance de lembrar aquela informação, ou quando queremos nos motivar, usando frases como “vamos, você consegue”, nos elogiar com frases como “boa, garota, isso foi ótimo!”, sendo um ótimo recurso para desenvolver habilidades e gerar encorajamento”, esclarece a profissional que destaca que o ato de falar sozinho pode auxiliar na organização dos pensamentos e clarear as ideias.

Portanto, confira 6 benefícios proporcionados pelo hábito de falar sozinho:

1 – Desenvolve a memória: Quando falamos sozinho, em voz alta, por exemplo, a nossa capacidade de memorização é melhorada, podendo fazer com que fiquemos mais atentos e até auxilia na nossa concentração. Falar sozinho fornece assistência para as nossas funções cognitivas e excita o bom funcionamento do nosso cérebro.

2 – Clareza para alcançar objetivos: Quando conversamos sozinhos sobre alguma situação, como se estivéssemos aconselhando a nós mesmos, ou como se estivéssemos traçando um plano, acabamos tendo uma maior compreensão das coisas e desta forma tudo fica mais claro e mais simples de entender. Desta forma, acabamos por tomar melhores decisões e chegamos aos nossos objetivos de forma planejada.

3 – Nos sentimos mais confiantes: Não há nada melhor do que nos olharmos no espelho e elogiarmos a nós mesmos. É um tipo de automotivação muito importante, por mais que pareça bobagem. Saber se valorizar e se orgulhar das conquistas é muito bom para que sejamos mais confiantes.

4 – Os nossos pensamentos ficam mais claros: Quando falamos aquilo que pensamos em voz alta, acabamos por organizar melhor nossas ideias e sentimentos, fazendo com que entendamos melhor o que está acontecendo e com que os conflitos internos sejam evitados.

5 – Funciona como um preparo: Conversar sozinho antes de alguma reunião importante ou apresentação vai te ajudar a ter mais confiança e segurança para falar e fazer o que deve ser feito.

6 – Sana uma necessidade de comunicação: Todo ser humano precisa se comunicar, conversar e expor o que sente. Falar sozinho é quase uma terapia. Você expõe para si mesmo os seus sentimentos e desta forma você mesmo compreende melhor o que deve ser feito.  

Quando falar sozinho passa a ser um problema?

Tudo na vida precisa de equilíbrio e o ato de falar sozinho não é diferente. Quando este hábito ocorre em demasia, é necessário ficar atento pois isso pode indicar algum distúrbio. Conforme a Dra. Mariana, falar sozinho se torna preocupante quando perdemos o controle e nossa convivência social é prejudicada: “Quando nossa voz é agressiva conosco ou ignora a presença de outras pessoas, não sendo capaz de controlar seus atos em público”, destaca a profissional.

Fonte: conquistesuavida