Início Comportamento Erros de português que você precisa parar de cometer

Erros de português que você precisa parar de cometer

789
0

Erros de português são comuns de acontecer, nem sempre sabemos como se escreve determinadas palavras e muitas vezes não estudamos o suficiente para ter esse conhecimento. Por isso, hoje trazemos 40 informações de erros comuns e qu você pode PARAR, hoje mesmo, de cometer.

Anexo, Anexa ou Em anexo

“Anexo” é um adjetivo, tal como bonita. Assim, foto bonita, foto anexa, certo? Foto em bonita, foto em anexa? Não pode ser.

Por isso, “em anexo” é uma forma errada de se dizer.

A você ou À você

Exemplo: A você que não quer errar mais, dedico este ponto. 

crase só existe quando o artigo “a” se une à preposição “a”, o que não acontece neste caso.

A senhora, a vossa alteza, por exemplo, podem ser antecedidas por artigo “a”, mas “a você” não tem como. Certo? Então essa expressão “À você” está errada.

Em vez de ou Ao invés de

“Em vez de” significa uma coisa no lugar de outra. “Ao invés de” tem o sentido de contrário.

Exemplo: Em vez de comer fruta, comeu arroz e feijão. E ao invés caminhar devagar, andou depressa.

Medeia ou Media

Se você quer dizer que algo está no meio ou que é intermediário, ou seja, que ele “medeia”, é assim que deve falar.

A princípio ou Em princípio

“A princípio” é usado para expressar tempo inicial. “Em princípio” é sinônimo de “em tese”.

Onde ou Aonde

“Onde” indica a localização de algo. “Aonde” tem o mesmo sentido de “para onde”.

Exemplo:

Onde estamos mesmo? No ponto n.º 12. E aonde vamos a seguir? Para o ponto n.º 13.

 Onde ou Em que

“Onde” e “em que” são usados quando fazemos referência a um lugar.

Onde acaba esta conversa? 

Sem tempo para conversar mais, aquele livro que indiquei em que há vários problemas gerais com a língua, ajudará você em dúvidas futuras.

Ratificar ou Retificar

“Ratificar” é o mesmo que confirmar. “Retificar” é o mesmo que corrigir.

Ratifico que compreendo as suas dúvidas, mas a partir de agora você já consegue retificar algumas.

A fim ou Afim

“A fim” significa finalidade, enquanto “afim” indica semelhança.

A fim de compreender, o aluno prestou atenção na aula. Este é o objetivo afim: que as escolas prendam a atenção do aluno.

Assistir ao ou Assistir o

“Assistir ao” tem o sentido de ver. “Assistir o” significa dar assistência.

Assistimos ao debate dos candidatos. O jornalista precidou assistir o seu colega que estava passando mal durante o evento.

Chego ou Chegado

Se a dúvida é qual o particípio do verbo chegar, a resposta é “chegado”: Como sempre, eu tinha chegado atrasado.

É normal que você tenha essa dúvida, afinal há muitos verbos que têm mais do que uma forma de particípio, a regular e a irregular. Por exemplo: aceitado e aceito, matado e morto, prendido e preso.

 Mal ou Mau

“Mal” é o contrário de bem. “Mau” é o contrário de bom.

A comida de ontem me fez mal. Mas não achei nada mau o banquete que recebemos.

Mas ou Mais

“Mas” significa “porém”. “Mais” é o contrário de menos

Eu esperava mais de você, mas me iludi.

Perca ou perda

“Perca” é uma forma de conjugar o verbo perder. “Perda” é um substantivo, que é o contrário de “ganho”.

Deu ou Deram tantas horas

“Deu” ou “deram” podem ser utilizados corretamente na indicação de horas. Tudo vai depender do sujeito da oração.

Deu uma hora. (certo, porque o verbo concorda com o sujeito, que é “uma hora”).
Deram duas horas. (certo. Neste caso o sujeito é “duas horas”).
O relógio deu três horas. (certo, porque o verbo concorda com o sujeito, que é “o relógio”).
Deram quatro horas no meu relógio. (certo, “no meu relógio” indica lugar e não é o sujeito. Nesta oração o sujeito é “quatro horas”, com o qual o verbo está concordando).

Precisa-se ou Precisam-se

Precisa-se de pessoas que lembrem: quando o “se” indica índice de indeterminação de sujeito, o verbo é sempre conjugado na 3ª pessoa do singular, nunca do plural.

Por isso, “precisam-se” está errado!

Você ou Voçê

Voçê” não existe!

 A ou Há

Daqui a pouco você não terá mais dúvidas, pois isto é muito fácil. Quando estiver falando do futuro deve usar “a”, mas se estiver falando do passado, você usa o “há”.

Há pouco eu disse que você não teria mais dúvidas, não disse?

Ao encontro de ou De encontro a

“Ao encontro de” tem o sentido de mesma direção. “De encontro a” significa direção contrária.

Espero que essa explicação vá ao encontro das suas expectativas. Se for de encontro, ficarei muito aborrecido!

Através de ou Por meio de

“Através de” carrega a ideia de atravessar. “Por meio de” indica o instrumento utilizado para determinado fim.

Senão ou Se não

“Senão” tem o mesmo sentido de “caso contrário”. “Se não” é uma expressão que impõe condição.

Se não aprender agora, ficarei desapontado. Senão podemos tentar de outra forma.

Entre mim e você ou Entre eu e você

Agora é entre mim e você: vamos acabar com essa dúvida de uma vez!

As preposições vem sempre seguidas de pronomes pessoais do caso oblíquo (mim, ti) e nunca de pronomes pessoais do caso reto (eu, tu).

Isso quer dizer que “entre eu e você” está errado!

Tem ou Têm

A forma “tem” é a conjugação do verbo ter na 3.ª pessoa do singular. “Têm” é a conjugação do verbo ter na 3.ª pessoa do plural.

Ele tem menos dúvidas agora. Eles têm mais chances de escrever melhor.

A nível de ou Em nível de

“A nível de” tem o sentido de nivelar. “Em nível de” é o mesmo que “em termos de”.

Em nível de erros de português, prometo ajudar você a chegar a um nível que nunca tinha chegado antes.

Meio ou Meia

“Meio” significa um pouco. “Meia” é o mesmo que metade e como é um número fracionário, varia conforme o termo a que se refere.

Parece meio difícil, mas em menos de meia hora você não terá mais dúvidas sobre isso.

E não esqueça, o certo é meio-dia e meia! Porque meio concorda com “dia”, enquanto meia concorda com “hora”.

À medida que ou Na medida em que

“À medida que” equivale à “à proporção que”. “Na medida em que” tem o sentido de “porque”.

À medida que o você aprende, fica mais descansado, na medida em que terá mais chances de passar em qualquer concurso.

Trás ou Traz

“Trás” indica posição, enquanto “traz” é uma conjugação do verbo trazer.

Não vá para trás. Os próximos pontos trazem mais dúvidas.

Descriminar ou Discriminar

“Descriminar” é sinônimo de descriminalizar, ou seja, absolver. “Discriminar” significa excluir ou classificar conforme as características.

Exemplo: A partir de hoje, não vou mais descriminar os alunos do crime cometido contra a língua até agora. Eles precisam entender que há muitas pessoas que discriminam as pessoas pelo fato de falarem errado.

A meu ver ou Ao meu ver

 tanto “a meu ver” como “ao meu ver” são expressões que podem usadas. No entanto, “a meu ver” é mais aceita, por ser a mais clássica.

Vem, Vêm ou Veem

“Vem” e “vêm” são formas de conjugação do verbo vir. “Veem” é uma forma de conjugação do verbo ver.

Ele vem às aulas com frequência. (3.ª pessoa do singular do verbo vir no presente do indicativo)
Eles também vêm. (3.ª pessoa do plural do verbo vir no presente do indicativo)
Eles veem o horário antes das aulas começarem. (3.ª pessoa do plural do verbo ver no presente do indicativo)

Seção, Sessão ou Cessão

“Seção” é uma parte, “sessão” é a duração de algo, “cessão” é o mesmo que cedência, de ceder.

Embaixo ou Em baixo

“Embaixo” é um advérbio de lugar, tem o mesmo sentido que “debaixo” e é o antônimo de “em cima”.

“Em baixo” é um adjetivo, ou seja, é usado para indicar algo em altura inferior.

 Chegar a ou Chegar em

De acordo com a norma culta, quando você chega, chega a algum lugar.

É muito comum ouvirmos “chegar em”. Isso até pode indicar que a língua se transforma com o tempo, mas na dúvida, use sempre “chegar a”.

Obrigado ou Obrigada

Sexo masculino agradecendo: obrigado.

Sexo feminino agradecendo: obrigada.

Texto originalmente publicado em todamateria e adaptado pela equipe do blog Educadores.