Início Comportamento Entenda a importância de segurar seu bebê, no colo, o máximo que...

Entenda a importância de segurar seu bebê, no colo, o máximo que puder

1109
0

A relação mãe e filho é muito especial, não há uma forma concreta de descrever o vínculo único e forte que se cria depois de trazer um bebê a este mundo. É um sentimento tão avassalador de felicidade, excitação, nervosismo e alegria que dura desde o nascimento até o resto da vida.

As mães são o primeiro contato de amor e segurança que os bebês têm, com elas aprendem estabilidade, confiança e dependência positiva na busca de afeto e resolução de necessidades. Você sabe como tudo isso acontece? Através de abraços, carícias e do tempo que as mães seguram seus filhos nos braços!

Você pode ter ouvido de gerações anteriores que segurar ou carregar o bebê por muito tempo fará dele uma ‘criança  mimada’, porque ele se acostumará a ficar apenas nos braços de sua mãe. Mas essa crença está totalmente errada e a ciência já provou isso muitas vezes.

No livro de Carlos Beorlegui, ‘A singularidade da espécie humana’ , ele afirma que os humanos nascem prematuros , pois ao nascer não temos as capacidades instintivas para enfrentar os desafios de sobrevivência do mundo que os cerca e que é por isso que os bebês precisam estar perto de sua mãe. Assim adquirem segurança, autoestima e confiança para explorar coisas novas.

Segurar o bebê por muito tempo pode afetar a mãe?

Os bebês não são leves, não há dúvida disso, mas as mães são mais fortes do que todos pensam. Para uma mãe, não importa se seus braços estão cansados ​​ou suas costas doem, segurar seus filhos nos braços gera uma sensação de tranquilidade incomparável, pois elas podem sentir o bem-estar de seu bebê, seus batimentos cardíacos, suas risadas, sua curiosidade, o calor de seu corpinho, etc.

Além disso, segurar o filho no colo ajuda a reduzir muito o estresse, a ansiedade de separação, a depressão pós-parto, e cria uma conexão mais forte com os bebês, permitindo que responda melhor às suas necessidades.

Benefícios de segurar seu bebê

  • O bebê desenvolve uma forte auto-estima desde o primeiro dia. Ao sentar-se em um ambiente seguro, onde você pode ter a mãe e o pai com você para ajudá-lo, você terá mais confiança para se colocar no mundo.
  • Estando na posição ereta e apoiados no peito da mãe, eles têm menos refluxo na hora da alimentação e menos cólicas, pois têm um equilíbrio estável em seu corpo,
  • Ajuda a acalmar o bebê, reduzindo sua atividade cerebral, nervosismo e ansiedade.
  • Também atua como um momento de calma para as mães, pois elas sentem que seu filho está em boas condições.
  • Aumenta seu desenvolvimento motor e sensorial, principalmente quando você o leva para passear. Por estar em constante movimento, eles aprendem a se sustentar e manter o equilíbrio.
  • É uma excelente posição para amamentar, pois permite o contato direto que melhora a sucção e a passagem do leite, evitando desconforto estomacal como irritação ou obstrução intestinal.
  • Os bebês aprendem a se separar de seus pais com segurança e sem traumas. Já que não se sentirão sozinhos, pois sabem que têm seus pais. Isso os ajuda a adormecer por conta própria e reduzir o estresse do choro.
  • Estimula maior habilidade na socialização do bebê, ficando exposto à fala dos pais e interação com o ambiente quando saem.

Segure seu bebê o máximo possível

Não existe uma regra que diga até que idade ou quantas vezes por dia você deve segurar seu bebê. Mas veja bem: uma vez que se tornam ‘crianças grandes’, não vão mais querer estar nos braços da mãe, porque são independentes e aventureiros. Seus filhos estarão presentes por toda a sua vida, mas lembre-se de que a fase deles como bebês dura muito pouco.

Texto originalmente publicado em etapainfantil e adaptado pela equipe do blog Educadores.