Início Comportamento Designer argentina cria capacete que evita queda de cabelo durante quimioterapia

Designer argentina cria capacete que evita queda de cabelo durante quimioterapia

165
0

Designer argentina cria capacete que evita queda de cabelo durante quimioterapia

Diagnosticada com um câncer de mama em 2009, a argentina Paula Estrada, designer gráfica de profissão, decidiu que venceria a doença sem perder seus cabelos durante a quimioterapia.

Na sua casa, em Buenos Aires, ela começou a improvisar um capacete com compressas de gelo que manteria seu couro cabeludo frio, evitando a queda de cabelo. E não é que deu certo? 😍

O frio do capacete comprimiu os vasos sanguíneos e ajudou a impedir que os medicamentos da quimioterapia atingissem os folículos capilares.

“Acho que [o capacete] foi a chave para manter meu humor. Não sinto nada [enquanto uso o capacete]. Eu saio [da quimioterapia], tiro o capacete e vivo minha vida como qualquer outra pessoa. É confortável [usar o capacete], não incomoda nada. Quando você coloca o capacete, fica frio no começo, mas não é desconfortável”, conta Estrada.

De lá pra cá, o capacete de Paula ajudou cerca de 60 mil pacientes com câncer na Argentina, Chile, México, Espanha e Estados Unidos. Seu oncologista, Gonzalo Recondo, afirma que há evidências claras de que o equipamento pode ser útil para prevenir a queda de cabelo.

Ele deve ser usado desde a primeira sessão de quimioterapia e precisa estar a -20 graus Celsius – além de ser trocado a cada 30 minutos.

“Tem que colocar [o capacete] no freezer com dois dias de antecedência. Eu sei que pegar o capacete, que é um pacote de gelo em gel, leva um pouco de logística, mas vale a pena porque faz você lutar contra a doença de forma diferente. Você, seus filhos e seu entorno se veem de maneira diferente”, comenta Paula.

No momento, a designer divide o seu tempo entre a escrita de um livro sobre a sua experiência, o trabalho como coach de políticos e empresários, e respondendo mensagens de pessoas que precisam de conselhos para usar o capacete.

A paciente de 48 anos com câncer de fígado, Mariangeles Fernandez, disse que vale a pena porque faz você combater a doença de uma maneira diferente. A aposentada de 64 anos com câncer de mama, Elsa Ram, concorda e assina embaixo.

FONTE razoesparaacreditar