Início Comportamento Como aprender a controlar a culpa e evitar se sentir culpado sempre

Como aprender a controlar a culpa e evitar se sentir culpado sempre

105
0

Aprender a controlar a culpa e nossos sentimentos negativos sobre nossos erros pode ser um grande alívio e uma estratégia psicológica para crescer, sem nos sabotarmos.Em pessoas com consciência, esse sentimento opera independentemente de a ofensa ter sido feita intencionalmente ou não.

Vamos aprender a controlar essa culpa para vivermos melhor com nós mesmos?

Culpa e arrependimento

Lutamos internamente contra a culpa e o arrependimento. Ou evitamos esses dois sentimentos, ou então estamos procurando pedir desculpas depois que acabamos sentindo.

Em nossas mentes existe uma série de diretrizes ou leis que regem nosso comportamento, que poderíamos muito bem chamar de “código ético”, que poderia coincidir ou não com o código moral da sociedade onde nós vivemos.

É essencial para o nosso bem-estar pessoal e das pessoas que nos rodeiam, que superemos esse sentimento de culpa e o remorso que isso acarreta, aceitando os nossos erros e mantendo a firme intenção de não os repetir.

Por que temos sentimentos de culpa?

Além da culpa moral, que nos acomete quando violamos alguma regra ou acordo social, também temos a culpa interna.

Essa culpa interna se dá devido às nossas crenças individuais, aquilo que está no nosso caráter, que foi moldado em nós. É um tipo de culpa irracional, que não se deve às razões ditadas pela lógica.

Os sentimentos de culpa e remorso que a acompanham, como quase todo comportamento humano, refletem no fundo um hábito adquirido por meio da educação que recebemos desde os primeiros anos de infância.

Como administrar a culpa

Existem alguns mecanismos que você pode colocar em prática para ajudá-lo a controlar a culpa e evitar suas consequências.

  • Tanto a culpa quanto o remorso são emoções a que devemos dar o seu valor justo , essa é a melhor maneira de senti-las o menos possível.
  • Libertar-nos de crenças absurdas e obrigações morais inúteis também seria de grande ajuda.
  • Devemos nos sentir culpados por não sermos felizes.
  • É bom aceitar os erros cometidos, mas isso não significa que devemos nos torturar por eles ou permitir que se tornem um fardo emocional que nos limita.
  • O arrependimento é uma emoção provavelmente impossível de evitar, pois faz parte do que chamamos de “natureza humana” . Mas o que realmente importa não é viver com arrependimento, mas superar isso.

É inútil sentar e chorar sobre o leite derramado, pois isso não o fará voltar ao copo. Admitir a culpa e decidir-se a fazer as pazes deve ser mais do que suficiente.

Texto originalmente publicado em menteasombrosa e adaptado pela equipe do blog Educadores.