Início Bem estar As mães sentem-se culpadas por tudo, até mesmo por precisarem de tempo...

As mães sentem-se culpadas por tudo, até mesmo por precisarem de tempo para si mesmas.

1358
0

A culpa na maternidade é recorrente. Não se sinta culpada por querer alguns minutos para si mesma. Sua família precisa que você esteja bem e se sinta plena.

Ser mãe é uma decisão muito difícil, pois representa um grande desafio, tanto físico quanto mental, para qualquer mulher. Levar uma vida dentro de você é uma grande responsabilidade, é estar disposta a dar um amor infinito a alguém que, sem nem mesmo ter visto, você já conhece de maneira especial.

Além disso, cada dia que passa as mães amam mais seus filhos e querem o melhor para eles. Durante a gravidez, algumas de nós passamos a maior parte do tempo planejando todos os detalhes antes da chegada, para que nosso bebê possa ficar o mais feliz e confortável possível.

Amamos tanto os nossos pequeninos, que até fazemos da chegada deles um momento épico na vida de cada membro da família, e queremos as melhores recordações de todos os detalhes em fotos e vídeos. Em suma, queremos que tudo seja perfeito e feliz no início de nossa maternidade.

Nem para todas é cor-de-rosa

Porém, muitas de nós também experimentamos emoções não tão positivas, como a culpa. Em alguns casos, parece que se tornar mãe e sentir-se culpada é algo que acontece ao mesmo tempo, devido à grande responsabilidade de iniciar uma família e proteger nosso bebê.

É normal não conseguirmos satisfazer todas as expectativas que estabelecemos quando nos tornamos mães, e não é nada bom sentirmo-nos culpadas. Pelo contrário, esse sentimento faz com que nos sintamos sozinhas e isoladas, o que é inegavelmente negativo para qualquer uma, independentemente do estágio da vida em que se encontre.

Muitas mães se sentem extremamente culpadas

Para as mulheres de hoje, a maternidade pode, por vezes, tornar-se um período complicado. Na sociedade atual, é necessário, porém difícil, encontrar o tempo justo e adequado para alcançar o equilíbrio entre criar os filhos e nos dedicar a nós mesmas, limpar em casa e trabalhar fora.

De acordo com o estudo realizado pelo site Sitly, as mães experimentam um grande sentimento de culpa por realizar quase qualquer atividade que não for relacionada à maternidade ou recreação.

Sentir-se culpada por cuidar de si mesma é um erro

Uma das circunstâncias que mais favorece esse terrível sentimento de culpa é que, no fundo, achamos que tem uma utilidade que não é real. Às vezes, vemos a culpa como um grande farol que nos diz que algo está errado e que devemos corrigi-lo imediatamente, ou tudo entrará em breve e irremediavelmente em colapso.

Vemos, de maneira equivocada, esse tipo de sentimento como uma luz que indica o caminho certo a ser trilhado na vida, esquecendo de nós mesmas e de nossas próprias necessidades. Mas é um erro, porque, como seres humanos, também precisamos de espaço e tempo adequados para relaxar, sermos mulheres e mães.

Razões comuns que causam culpa

Um grande motivo que desperta um sentimento terrível de culpa é se sentir responsável pela felicidade e bem-estar constante dos filhos. Essa situação também é bem comum entre as mães, mas tanto quanto errada, pois o correto é permitir que os filhos encontrem o que os faz felizes, enquanto nos ocupamos em atender às suas necessidades.

Cada filho deve ter uma vida social independente, e é realmente fácil para alguns pais cair na tentação de superprotegê-los, devido à culpa de nem sempre vê-los felizes. Por isso, devemos prestar muita atenção a esse tipo de sentimento quando ocorre e reagir assertivamente a ele.

Outro motivo bastante comum para sentir uma culpa assustadora é a chegada de um segundo bebê na família, pois pode significar dor de cabeça para o primogênito. Nesse caso, o correto é ajudá-lo a entender, com amor e paciência, que seu irmãozinho completará a família, e o amor que sentimos por ele não mudará, pois a alegria e a diversão em casa se multiplicarão com a chegada do bebê.

Sentir-se culpada não significa ser uma boa mãe

Se formos honestas com nós mesmas, perceberemos que a principal fonte da culpa que experimentamos são as expectativas e os padrões que estabelecemos para nós mesmas e, em muitas casos, com a ajuda externa da mídia; o que, na maioria dos casos, está muito longe da nossa realidade, disponibilidade financeira e tempo.

A verdade é que não adianta nada nos comparar, sentindo-nos superculpadas e passando por maus bocados devido a isso. A melhor coisa para nós e para nossas famílias é valorizar a nós mesmas e sempre fazer o possível para cumprir nossas obrigações como mães e livrar-nos da pressão dos estereótipos atuais para poder desfrutar nossa maternidade de maneira plena e feliz.

Fonte: familia