Início Comportamento 7 erros de português que você precisa parar de cometer

7 erros de português que você precisa parar de cometer

554
0
Colégio estadual Instituto de Educação do Paraná - Escola especial - Ensino de habilidades especiais - sala de aula - quadra esportiva do Instituto de Educação - quadro negro - sala de aula vazia - evasão escolar - vitral e escadaria do instituto educação.

Erros de português podem ser normais em algumas circunstancias, mas alguns erros já representam um certo atraso na vida cotidiana. Existem 7 deles que você precisa parar de cometer! Veja quais são.

Obrigado/Obrigada

Homens dizem obrigado. Mulheres dizem obrigada.

Haver/Existir

No sentido de “existir”, o verbo “HAVER” não vai para o plural. O verbo “EXISTIR” pluraliza normalmente.

Faz/ Fazem

Sempre que indicar tempo, o verbo “FAZER” deve ser empregado na terceira pessoa do singular. Caso contrário, é empregado normalmente, seguindo sua conjugação.

Certo: nossos maridos fazem o almoço sempre! (eles fazem)

Errado: Fazem anos que meu marido não pisa na cozinha… (faz anos, referindo-se a tempo)

 Agente/ a gente

Quando utilizamos a locução pronominal “A GENTE”, queremos dizer nós. Indica também todas as pessoas em geral. Deverá ser conjugada na terceira pessoa do singular.

Quando utilizamos o substantivo comum “AGENTE”, queremos dizer uma pessoa que faz alguma coisa, ou seja, o agente da ação. Pode indicar também uma pessoa que administra uma agência, um agente da FBI ou um guarda policial.

Mas/Mais

Mas indica oposição ao que foi dito.

Mais é um somatório.

Exemplo: Fui ao mercado, mas não encontrei bananas. Então resolve acrescentar mais laranjas nas minhas compras.

Para eu/ Para mim

Ao contrário do que muita gente pensa, o “EU” sempre vem sempre antes do verbo determinando uma ação. O “EU” é o sujeito da ação.

A expressão “PARA MIM” deverá ser usada quando assume a função de objeto indireto.

Exemplos:

  • Veja se tem algum erro para eu corrigir.
  • Você comprou este caderno para mim?

Assistir ao/ Assistir o

Quando assistir está no sentido de VER, vai junto com a preposição a. Quando está no sentido de ajudar, auxiliar, o verbo vai sem preposição.

Aplicando na frase:

“O técnico assistiu o cliente durante a instalação do equipamento”.

“Assistiu ao programa”.

Não erre mais!

Texto originalmente escrito por blog.elorer/ e adaptado pela equipe do blog Educadores.