Início Comportamento Saiba como definir e executar regras de convivência na sua casa

Saiba como definir e executar regras de convivência na sua casa

1006
0

Vivendo em um ambiente familiar com mais harmonia

Regras são verdadeiramente necessárias em um ambiente familiar para que se possa manter a ordem e o bom convívio. Para a criança, as regras e a forma de como a família se relaciona serão levados como exemplo no mundo lá fora. É necessário para a criança aprender, neste ambiente familiar, a conquistar aquilo que deseja ao mesmo tempo em que deve respeitar as necessidades dos outros.

Através das regras de convivência da família deve ser aprendido a ter empatia, saber que devemos cuidar uns dos outros. Além disso, as regras também irão auxiliar para que o ambiente de convívio seja harmonioso e pacífico.

Quando as regras são bem definidas, claras e precisas, facilita a compreensão da criança ou adolescente a entender que todos tem um limite e um espaço que devem ser respeitados.

Quando estas regras são criadas e colocadas em prática é de extrema importância que todos os membros da família estejam totalmente envolvidos em fazer acontecer o que foi combinado. Crianças a partir de três anos já podem começar a participar das regras e podem dizer como se sentem em relação a alguma situação. Isso irá ajudar a incluir todos os membros.

É importante que os pais entendam que o que for aprendido em casa será externado no ambiente social durante toda a vida do seu filho, inclusive na escola.

Conforme as crianças crescem elas devem aumentar o seu espaço de fala assim como a sua responsabilidade. Da mesma forma que podem fazer criticas e ajudar a identificar regras necessárias, também deverão entender que a sua responsabilidade aumenta consequentemente. Isso fará com que se sintam valorizadas e com um compromisso a cumprir perante a família.

Na elaboração das regras, é preciso que sejam definidas baseadas na ética, empatia, cortesia, segurança, boas maneiras, respeito, entre outras coisas tão importantes quanto. Também deve-se tem em mente que o espelho da família sempre serão os pais, ou seja, é extremamente importante que os pais levem a sérios as regras criadas. Caso contrário o efeito será totalmente o oposto ao esperado, pois os pais acabarão por perderem o respeito dos filhos e serão vistos como maus exemplos.

Ter regras não significa que não haverá perdão quando não forem cumpridas. As regras são uma alternativa usada para que os membros da família entendam que regras são necessárias e que é preciso leva-las a sério. Não devem ser descumpridas regularmente, mas, quando ocorrer, deve ser entendido o motivo do ocorrido, perdoando e superando o fato. Isso também faz parte do aprendizado de conviver em sociedade.

As regras devem estar visíveis para os membros, de forma clara, acessível e nítida. Para crianças menores pode ser usado desenhos que ilustrem estas regras. As regras devem ser colocadas onde todos possam enxergar.

Abaixo seguem alguns exemplos de regras:

Sempre puxe a descarga;

Sentar à mesa para qualquer refeição;

Se você quer falar sobre algo, fale em um tom de voz apropriado;

Lavar a louça que sujar;

Trate os outros como gostaria de ser tratado;

Coloque o cinto de segurança sempre que for andar de carro;

Retorne no horário que foi combinado.