Início Bem estar Dono de pousada chama hóspedes de pobres, feios e miseráveis em Angra...

Dono de pousada chama hóspedes de pobres, feios e miseráveis em Angra dos Reis

5791
0

Família sofre preconceito do proprietário da “Pousada Canto do Hibisco”

O dono de uma pousada localizada em Ilha Grande, Angra dos Reis, teceu comentários ofensivos e agressivos sobre os hospedes nas redes sociais. Acontece que os turistas realizaram uma avaliação negativa do estabelecimento que se chama “Pousada Canto do Hibisco”.

A família carioca, que mora em Niterói, no Rio de Janeiro, afirma ter sofrido muitos constrangimentos durante o tempo de hospedagem na pousada. A família ficou três dias na região e após a estadia, Priscila Oliveira, de 28 anos, que havia ficado hospedada com os pais e o namorado, decidiu realizar uma avaliação sobre o estabelecimento. A viagem fazia parte de uma comemoração ao aniversário de casamento dos pais da moça.

Priscila concedeu uma entrevista ao G1, onde relatou que sua família foi tratada de forma desrespeitosa pelos funcionários no local. Além disso, a família de Priscila foi tratada de forma desprezível nas redes sociais como resposta a sua avaliação negativa. “A pousada e o senhor Henrique Sérgio me responderam de forma rude, preconceituosa, discriminatória e vexatória. O que foi escrito apenas confirmou nossas suspeitas de tratamento diferenciado lá no estabelecimento”, afirmou.

Enquanto a família ficou hospedada, Priscila conta ter sido acusada diante dos outros hóspedes de roubo pelos responsáveis da pousada. “No local já sentíamos que não estávamos sendo bem tratados e que nos olhavam de forma estranha por estarmos em um ambiente dominado pela classe média alta. Nos negaram água filtrada para beber”.

A avaliação que Priscila realizou na página da pousada foi respondida pelo responsável do estabelecimento com expressões como “pobre”, “miseráveis” e “feios”. Confirma abaixo:

O caso recebeu uma enorme repercussão nas redes sociais, com mais de seis mil compartilhamentos e 13 mil curtidas. A família registrou boletim de ocorrência na Delegacia de Niterói, que investiga o caso.

A pousada publicou uma nota oficial sobre o caso: